domingo, julho 15, 2012

DUETO:DELASNIEVE DASPET X SONIA NOGUEIRA

 Solidão  Escolhida.
         Delasnieve Daspet
.
Aproveito o tempo,
sem medo de esperar.
Foi esta a decisão pesada, ponderada.
Pode não ser a mais certa
mas é a que mais me agrada.
.
Queria passar momentos em paz
dentro de todos os dias da minha vida,
sem me preocupar com nada,
ambiente, amigos,  desconhecidos
sem festas ou sorrisos,
apenas eu, comigo.
.
Cansei do tudo sempre  igual
desse vício que mantemos n´alma:
esse, de se cumprir - sempre - os requisitos.
.
Não estranhem - não vou mudar
d´água para o vinho.
Nem ficar em clausura deliberada,
absolutamente só...
Apenas vou buscar outras convites da vida
numa solidão escolhida.
.
E, em meio a felicidade interior que sinto,
que me enleva o espirito,
que alegra meu sorriso,
vejo da minha janela o mar,
que bate incessantemente nas pedras,
sem nunca cansar,
me faz permanecer inteira, sem artifícios.
.
Sou testemunha de um enorme prazer
que compartilho emocionada:
existe a pureza
existe a sensibilidade
existe a beleza
existe o amor,
na plenitude da imensidão do céu azul e do verde mar...
Existe paz neste novo  iniciar!
DD_  Delasnieve Daspet -  Salvador, 20 janeiro de 2004.
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=85893&cat=Poesias&vinda=S

.
*A Solidão
Sonia Nogueira
.
Distante doutro olhar solidão vem
Envolta a vista foge sai de sena,
Melhor está sozinha sem ninguém
Do que na companhia que condena.
Dizia uma amiga há poucas horas,
E fui pensando e vendo desengano,
A solidão frequenta sem demora
O coração que anseia sede e canto.
Procuro de esta dor ficar distante,
Das letras faço pouso e harmonia,
Levando luz ao poeta afagante.
Quisera ser a luz qual pirilampo,
Faria dos amores alquimia,
Na mesma agilidade do relampo.
 http://www.recantodasletras.com.br/duetos/3752687

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget