segunda-feira, novembro 22, 2010

segunda-feira, novembro 08, 2010

domingo, novembro 07, 2010

A Vida, A Maior Maravilha Do Mundo!

A Vida, A Maior Maravilha Do Mundo!
Delasnieve Daspet
 .
Hoje, venho agradecer...
Rendo graças  pelos
Dons que  recebi, entre eles o principal,
A vida!
 .
A vida,  a maior maravilha do mundo!
A vida inteligente que temos, nos os humanos;
Pois no meio das constantes mudanças
É a existência da  vida que nos mantém.
 .
Olhei  e vi - os pássaros na minha janela;
Olhei um pouco mais longe,
E meu olhar se encontrou com a mata
Amarelo-queimado, cor do verão, dos
Braços abertos do cerrado - sempre
No aguardo da chuva amiga que lhes
Trará prolongamento de vida!
 .
Olhei dentro de mim e minha imaginação,
Veloz, encontrou-se com o som do canto
Das aves, voar de borboletas, espiga sendo debulhada,
Café sendo coado, sol se abrindo, e me recebendo,
Na aurora boreal que é a vida - todos os dias!
 .
Na asa do vento  encontrei o sorriso,
Débil, no nascituro e, suave - no ancião, que já
Procura  o caminho da volta...
 .
Posto as mãos e agradeço!
Agradeço todos os dias e as horas
Que se descortinam - boas ou ruins - mas que
Se abrem e nos recebem - um a um -
No nosso caminhar!
 . 
Se não houvesse a vida
Não poderíamos apreciar
As coisas boas, ruins e  todos os sabores,
Sentir e ter os quereres,
Falar e ouvir - calar e consentir...
Sentir todos os dons,
Viver todos os legados que nos foram doados...
 .
Sou herdeira da fonte da luz, da vida, do saber,
Do conhecimento, do amor, da caridade,
Do poder da escolha, do ir e vir...
Viver é um privilégio que me foi dado!
 . 
Tenho agradecido tão pouco...
Quero que a paz e a prosperidade
Sejam eternos, numa doação recíproca
De objetos e sentimentos,
Aleluia, Aleluia!

Porquê Acontecem As Coisas?

 
.
Porquê Acontecem As Coisas?
   Delasnieve Daspet
 
A esta altura da vida
Quando já descobri o mundo,
Quando já perdi e ganhei,
Ainda pergunto: porquê?
 
Porquê acontecem as coisas
Que nem sempre pedimos ou queremos?
 
Ajo em função da realidade,
Da minha verdade, do meu querer,
Tento escolher os fatos,
Que quero ver acontecer.
 
Porque não sigo reto?
Porquê ando pelos desvios,
Pego atalhos,
Olho vitrines,
Finjo ser turista?
Porque esta fuga constante,
Porquê?
 
Busco o que não existe...
Quero a liberdade do vento,
Quero ser livre, graciosa, frágil,
Beija-flor na roseira da tarde,
Porquê?
 
Não se pode inverter os fatos
Quando se ama alguém
Se ama sem  prova...
É um acordo que se faz consigo,
Um acordo cerebral.
Então, porquê tantas questões me assaltam,
Me fazem questionar a existência e o meu  viver...
Porquê?
Campo Grande MS
20.11.02
 
 
Inconformismo
Helena Armond
 
 
para Delasnieve
que pergunta aos céu
a cada raio de sol
a natureza selvagem
ao vizinho indiferente
aos "mortos" a sua frente
por que acontece
o que não se planeja...
e em agendas... 
em  planos    montanhas...
céus e infernos frequentes  
horizontes
planejados...confessos
ou... 
mesmo em  linhas  secretas...
desatam...?
e ela canta ao vento
num quase  plano de fuga
em terrivel surto  de fúria 
e...se esquece
que o mal é ser poeta
=============
helena armond
SP 2004
 
 
 
A Luz e a Verdade
 
Talvez  porque ainda te detenhas,
para questionar. Siga a luz das estrelas,
que não se importam que  a chuva
transforme a terra em lama ou,, 
com a seca  que levanta a  poeira do nada,
 ciente que o pó voa, sem asas,
 sendo-lhe impossível  vencer a velocidade
da luz e da verdade .
 
Schyrlei Pinheiro 
 
 

Cuando las estrellas no aparecen - Quando as Estrelas Não Aparecem ...

 
.
.
 
Cuando las estrellas no aparecen
 
Cuando me quedo en la oscuridad
y las estrellas aparecen,
no importa la situación,
los dedos tocan los sueños,
y te buscan en la eternidad
de una canción.
 
Me cansé de andar sola,
como un gorrión en la lluvia.
Y sin usar las máscaras permitidas
mal consigo sobrevivir....
 
Para cerrar el ciclo,
no busco piedad.
Sigo por la calle, caminando...
Cuando las tinieblas se cierran en delírios,
cuando las estrellas no brillan,
las lágrimas queman mi cara
y oscurece mi noche.
 
Delasnieve Daspet
traducción: Lua
 
Quando as Estrelas Não Aparecem ...
           Delasnieve Daspet
 
 
Quando fico no escuro
E as estrelas aparecem,
Não importa a situação,
Os  dedos tocam os sonhos,
E te buscam na eternidade
De uma canção.
 
 
Cansei de andar só,
Como um pardal na chuva.
E sem usar  as  máscaras permitidas,
Mal consigo  sobreviver...
 
 
Para fechar o ciclo,
Não busco  piedade
Sigo pela estrada, caminhando...
Quando as trevas se fecham em delírios,
Quando as estrelas  não brilham
Lágrimas queimam a minha alma,
E escurecem a minha  noite.
 

Azul Cristalino

Azul Cristalino

                                         Delasnieve Daspet

 
Na vida
Aguardo tua atenção.
Espero que o buraco negro
De teus olhos, me veja!
E que o teu arreganhado sorriso,
Me sorria!
.
Me encolho,
Sou uma concha
De louca paixão e
De desejos reprimidos!
.
Tenho medo do que
Nos separa.
Me prometes as dores da
Delícia
E temo esta sorte!
.
Mas se me quiseres, realmente,
Cole o  meu aceno
Nas tuas retinas!
Impregne meu cheiro
Nas tuas narinas!
Entre nas minhas entranhas,
Perfeito encaixe de teu corpo...
E beba da paixão e do
Desejo que te oferto!
.
Transborde-me de
Azul cristalino!
...
Campo Grande MS, 25 setembro 2.000

Um grito sem voz...

Um grito sem voz...
             Delasnieve Daspet e Alberto Mello

Que ache (na vida) o sonho.
Que o afague e o torne belo...
Eu vi na escuridão a luz.
Eu vi a fagulha de fogo que ardia.
Eu vi a água corrente nos rios.
Eu vi...
.
Vi a fome sem sentir.
Vi o frio sem suportá-lo.
Vi a vida que ia passando
Em cada minuto do relógio.
Eu vivenciado...
.
Eu vi a chuva castigando.
Vi a seca matando.
Eu vi na brisa que balançava o cipreste.
A alegria do não ser.
.
Seus sentimentos me deixaram sós...
Vi um menino correndo.
Descalço e alegre.
Vi minha infância nele...
.Vi o pedinte com fome.
Triste eu fiquei...
Eu vi...
.
Vi o horizonte ao longe.
Sua linha eu não  vi.
Vi o amor passar...
Bem distante...
E com ele a solidão me assolar.
.
Vi meu id dominando...
A minha vida que passei sonhando.
Vi um mundo calado,
Mas vi o amigo ao meu lado.
.
E quando o destino quiser 
Estarei aqui...
E, o que há de vir comigo
Pois estarei com meu amor ao meu lado.
.
Eu vi...
E, apenas  voz que sou -
Não calei o que eu vi!
...
Este poema foi  "concebido"  lá na
salinha de chat da luna&AmigosAcima40a no UOL
em parceria com o grande poeta RENOIR/RJ - o AlbertoMello
 

Amor Sonhado


.
.
Amor Sonhado.
 
           Delasnieve Daspet
És o amor sonhado...
Que de tão impossivel
Te tornastes uma meta!
Aquele amor que não toca,
Que nunca goza...um gozo a dois!
.
Um amor querido,
Sonhado,
Sem qualquer abraço,
Sem o orgasmo que alivia e acalma!
.
Mas o que quero eu ?
Sonhar o amor sonhado?
O amor do poeta?
Me envolver na chama
Sem saber do que a chama é capaz?
.
Amor sonhado!....
Me ensina a te reconhecer,
Me mostre o teu mistério,
Teu encanto.
.
Fala-me de teu corpo,
Da tua sensibilidade,
De tua alma,
Me ensina a te ver!...
.
O que te assusta?
Fale-me de ti:
De teus encantos.
Desencantos.
De tua solidão.
.
De como possuir teu corpo.
De como ter tua alma.
Enfim...
Fale-me de ti!
Meu amor sonhado,
Enfim......
Em Campo Grande-MS,
Em 29 de agosto de 2.000,às 18,30 horas.
 
 
 







MORRIS ALBERT - Relembrando








Caminhos
Delasnieve Daspet
 
Os ídolos não envelhecem. Não deviam. Sempre os imaginamos como na primeira vez que os ouvimos... 
.
Por isso quando Celito Medeiros perguntou: - você sabe quem canta Feelings? Ganhou o Grammy... bem,  eu respondi - é um moço, um cantor brasileiro - o Morris Albert. Aí fiquei sabendo - depois de mais de 30 anos sobre um grande compositor, músico, artista brasileiro que povou nossas meninices.
.
Nascido Maurício Alberto Kaiserman, virginiado de 07 de setembro, este brasileiro é um sucesso! Já vendeu mais de 150 milhões de discos em mais de 50 países, o que o torna um dos artistas mais importante na cena musical contemporânea.
.
Morris escreve música para cinema, novelas, e para as pessoas, especialmente, para elas.
Ele  é muito premiado: discos de ouros, platinas, 5 indicações ao  Grammy, premio Bilboard, Festival di Sanremo,Festival di Tokyo ,  festival da canção de  Palma de Maiorca, entre outros incontáveis pelo mundo todo!
.
Isso sem falar nos cantores que gravaram suas músicas entre os quais Elvis Presley, Frank Sinatra, Dionne Warwick, Sarah Vaughan, Ella Fitzgerald, Paul Anka, Julio Iglesias, George Benson,  José Feliciano, Tom Jones, The Offspring, Count  Basie, Shirley Bassey, Sammy Davis jr, Isaac Hayes...
.
Esta no Brasil para o lançamento de seu novo album “Mood”  produzido por  Marco Daminelli.
.
Esteve com o Celito e com a Beth, em Curitiba.
E, está conosco, no Luna&Amigos.
Bom demais te " rever " depois de tanto tempo.
Dançamos tanto ao som de teu canto, de tua poesia e de tua melodia.
Os sentimentos que sentiamos e que ainda sentimos se traduzem na meiguice de teus versos, da melodia de teu canto.
.
É como se o tempo, magnânimo, retornasse em 360º e nos colocasse de novo, frente a frente, com os sonhos .
Bem isso acontece com a poesia: o retornar, rever, o não  partir.
Os poetas e escritores do Luna&Amigos te homenageiam e se orgulham do filho que retorna cheio de galardões por merecimento e qualificação, e, deixa-me dizer-te, poeta, do prazer de te ter em nosso meio.
.
Um grande abraço de
.
 DELASNIEVE   DASPET 
( Luna )
Tuesday, October 25, 2005 12:44 PM

sábado, novembro 06, 2010

DIA DA LITERATURA SUL-MATO-GROSSENSE É COMEMORADO
NO DIA 06 DE NOVEMBRO
 
 
 
 
 
 
Por minha iniciativa e em comemoração ao aniversário de fundação da FALA-MS - Federação das Academias de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul, a exemplo do que vira no Rio Grande do Sul, no dia 06 de novembro de 2007,  apresentei à Deputada  Estadual pelo PSDB - Dione Hashioka um ante-projeto de lei onde se instituiria o Dia da Literatura Sul-Mato-Grossense.
.
A ilustre deputada - sonhou o nosso sonho e levou a proposta ao plenário da Assembléia e em dezembro de 2007 o Governador André Puccinelli sancionou a Lei 3.486. Que esta em vigor
.
Então - hoje,  é o Dia da Literatura de  Mato Grosso do Sul.
.
A nossa literatura é muito rica e necessitamos de um dia para louvá-la, elevá-la, vivenciá-la.
Todas as outras artes tem a escrita como principio básico.
Ainda não aprendemos a comemorar o dia. O escritor - basicamente - é um individuo solitário - talvez este seja o motivo de nos alhearmos aos nossos interesses.
Mas as coisas acontecem devagar. Dia virá em que estaremos reunidos para festejarmos com genuína alegria.
A nota em anexo aconteceu no ano passado.
A todos os escritores do meu estado o meu fraterno abraço, e, em nome dos sul-mato-grossense estendemos nosso carinho a todos os amigos escritores de todos os quadrantes.
E parabéns a nós todos e a todos nós!
 
Delasnieve Miranda Daspet de Souza
É  poeta e escritora sul-mato-grossense e autora do ante-projeto que originou o dia da Literatura em Mato Grosso do Sul - em 2007.

terça-feira, novembro 02, 2010

Age, Agora! - Delasnieve Daspet









.
.


Age, Agora!
      Delasnieve Daspet – 19-10-06
Age, agora!
Tua ação pode ser o raiar as claras da alvorada,
Tua omissão será como o escurecer da
Misteriosa tristeza de uma noite sem estrelas...
.
Age, agora!
Teu agir será como uma sinfonia dos ventos nordestes,
E não o soluço das brisas sem alento!
.
Age, agora!
Teu grito de alerta acordará os adormecidos,
Que sentirão o mesmo medo e dirão:
Pobre Terra, Pobre Humano!
.
Age, agora!
Pois a paz se realiza na caridade,
Ela se firma na bondade,
Ela leva em si a esperança
Que tanto nos falta!
.
Age, agora!
A indiferença e o desamor matam!
Se tens a Paz,
Não sonhes com o amanhã,

Age, agora!
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget