domingo, setembro 11, 2016

Transmutar-se - poesia de Delasnieve Daspet


Transmutar-se...
 Delasnieve Daspet
.
Agora, são  66 anos...
A partir das  05hs25` da manhã
Deste  12 de setembro;
Tantas experiências vividas..
.
Não me angustio, ao contrário,
Celebro a vida; não ando  apalpadelas...
Claro, continuarei errando,
Isso é normal;
Estamos em constante aprendizado.
.
Mas tenho de correr e aprender
Antes de ficar na fita do passado...
Entender que devo  viver
As minhas emoções,
E, dar-me a conhecer.
.
Canto, danço, confabulo, escrevo,
De mim comigo, me desvendo.
Conto-me os meus segredos,
Transfiro-me.
.
Ao transmutar-me sou minha por inteiro.
Estou em mim, em casa....
Para sair daqui somente com total alforria;
Do contrário, usarei minhas defesas,
Sobreviverei.
.
No meu território estabeleço os limites.
Preencho os vazios que não conhecia.
Sem perder o sentido, vivo a vida.
Congelo  suscetibilidades,
Aprimoro  conhecimentos.
Cresço para evoluir.
DD_Campo Grande-MS, 11.09.2016.

sábado, junho 18, 2016

Um dia ele chegará... poesia de Delasnieve Daspet


Um dia ele chegará...
  Delasnieve Daspet
.
Ele chegará um dia!
Pegará minhas mãos,
Não diremos nada...
Entenderei que tem de ser assim,
Pois um dia, ele chegará!
.
E, nesse dia, deixarei no vestíbulo,
À entrada do Orcus,
O luto e o remorso,
As doenças e a velhice,
O temor e a fome,
Tão  más conselheiras...
.
Deixarei, ainda,
A triste pobreza, a morte
E o sofrimento  das guerras
Resultante das discórdias insensatas...
.
E, nesse momento, tênues almas,
Sairão das sombras e volitarão
No nascente dia inundado de sol,
Ao som das trombetas finais,
Nas ventas o odor das verbenas azuis...
.
Assim, eu  espero,
E, eu  sei, chegarás!
Campo Grande-MS, 18 de junho de 2016.

sábado, maio 28, 2016

COR- de Delasnieve Daspet - apresentado pelo Coral Infanto-Juvenil da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

Coral Infanto-Juvenil da Universidade  Federal de Mato Grosso do  Sul.

Regência Maestrina Ana Lucia Gaborim

Poema COR   de Delasnieve Daspet

Musica de Ana Maria Gaborim
.
.https://youtu.be/XVz2OdalG8Y







segunda-feira, maio 23, 2016

Rastros - De Delasnieve Daspet ( de 12.09.12 )

em Paris - às margens do Sena )

Rastros 
Delasnieve Daspet 

Minhas poesias são a mais pura expressão de minh´alma. 

Não ligo, nunca liguei e jamais vou me importar com o que possam pensar sobre a minha poesia. Antes de qualquer coisa, tenho o prazer de escrever e de enviar a todos os meus sonhos. 

Sou ou fui advogada. Não me perdi nas minhas escolhas. Atendi quem necessitava, e, do direito, cansei, pois o artífice da lei sabe o quanto é insuportável a espera da justiça, que além de demorada, não é feita, não alcançando, portanto o fim proposto na maioria dos casos. 

Não sou diferente... Apenas não compactuo... e, aí, me desiludo. 

Nasci e cresci em meio a muito amor. Minha mãe, sem estudos mas muito inteligente, deu-me asas nas ações. 

Cansei de pessoas cultas mas burras. Normal, já que inteligência e cultura nem sempre andam juntas. 

Meu pai, um guardião. Meu grande amigo e parceiro. Adorava ler e escrever cartas. Exemplo de ternura e trabalho, e, foi ele quem escancarou-me as portas dos sonhos dizendo-me: "vá, o mundo é seu!" 

Ganhei uma irmã e uma amiga; grande companheira, e, uma segunda mãe a meus filhos. 

Por escolha, tenho um parceiro de vida, grande amigo e companheiro que me liberta. Que me deixa alçar vôos reais e imaginários... Sei que ao pousar a minha caneta e a minh´alma inquieta, ao levantar os olhos, verei seus olhos castanhos, belos e amorosos, de grande timoneiro. 

E, tenho dois filhos. Meus e de suas escolhas, eis que ao retornar a este mundo lhes dei a acolhida no ventre e no coração. Não são iguais. Não pensam iguais. Lhes dei liberdade de escolha. Não fizeram o que eu quis mas o que buscam. 

Tenho meus animais dos quais não abro mão. Enterrei vários deles. Hoje, anda ele minha casa, negritude total, serelepe gatinho, de quem cuido desde as primeiras horas de sua preciosa vida. 

Tenho o sonho, busco o sonho, persigo a paz... Enquanto houver espaço e voz, clamarei pelos ventos, pelas cidades, pelos rios, pelos montes. Pelos ralos cerrados, abraçando a fome, a sede e o frio, a indigência, buscarei a paz e a dividirei com todos. 

E tenho parceiros para trilhar essa estrada. Vários. 

Nem tudo são flores... e, nem teria graça se fosse assim... Vamos em busca do infinito deixando rastros de paz e de liberdade. 

DD_Delasnieve Daspet – 12.09.12 ( dia em que completo 62 anos )– Campo Grande – MS 
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=24229&cat=Cr%F4nicas&vinda=S

quarta-feira, dezembro 30, 2015

De René Wadlow, President Association of World Citizens

From: rene.wadlow To: delasnievedaspet@gmail.com - Sent: Wednesday, December 30, 2015 2:42 PMSubject: Aims of the New Year


                                        The World, Its Protection, Its Citizens

    On behalf of the Association of World Citizens, I would like to send you best wishes for 2016.
May it be a year that brings peace and harmony closer to our world.   Progress in the world is based on the emergence of ideas, their acceptance, their transformation into ideals, and then into programs of action.

    2015 Has seen within the United Nations system two major frameworks of ideas and suggested plans of action. The first was the post-2015 Sustainable Development Goals, and the second was the Paris COP 21 goals and treaty to deal with climate change.  These guideline require close cooperation among national governments, the United Nations and other multilateral government institutions such as the European Union, and the wide range of non-governmental organizations including business and agriculture associations.  We need to move from fragmented efforts to strong partnerships.

    However, these positive goals need to be seen against the background of current armed conflicts and violent extremism often rooted in a deadly mix of exclusion and marginalization, mismanagement of natural resources, oppression and the alienation arising from a lack of jobs and opportunities. The World is in need of protection, both of people and Nature.  As Citizens of the World, we have a sense of responsibility to participate fully in the emerging world society where disputes among States are settled within the framework of world law and through negotiations in good faith so that common interests may be found and developed.

    As Citizens of the World, we have a sense of compassion for Nature, and thus we unite to safeguard the delicate balance of the natural environment and to develop the world's resources for the common good.

    Today, we all face a choice between those forces that would drive us apart, forces and attitudes such as racism, narrow nationalism and the aggressive pursuit of self-interest on the one hand, and on the other hand, those forces which promote an emerging world society that is equitable and harmonious. I am sure that you also will choose to work for wholeness, harmony and creativity.

    René Wadlow, President, Association of World Citizens


O mundo, sua proteção, os seus cidadãos
    Em nome da Associação de Cidadãos do Mundo, eu gostaria de enviar-lhe os melhores votos para 2016.
Que seja um ano que traga paz e harmonia mais perto de nosso mundo. Progresso no mundo baseia-se no surgimento de idéias, sua aceitação, a sua transformação em ideais, e em seguida em programas de ação.
    2015 -  dentro do sistema das Nações Unidas teve duas principais estruturas de idéias de onde surgiram  planos de ação. O primeiro foi o pós-2015 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e o segundo foi o COP Paris 21 - reunião que tratou da forma de se lidar com a mudança climática. Essas diretrizes requerem uma estreita cooperação entre os governos dos países,  das  Nações Unidas, e, outras instituições governamentais multilaterais, como a União Europeia, e a ampla gama de organizações não-governamentais, incluindo associações empresariais e agrícolas. Precisamos sair do  esforços fragmentados as parcerias fortes.
    No entanto, esses objetivos positivos precisam  ser visto no contexto dos  conflitos armados atuais e extremismo violentso muitas vezes enraizados numa  mistura mortal de exclusão e marginalização, má gestão dos recursos naturais, da opressão e da alienação resultante de uma falta de empregos e oportunidades. O mundo  precisa de proteção, tanto das pessoas e quanto da natureza.

Como cidadãos do mundo, temos um senso de responsabilidade para participar plenamente na sociedade mundial emergente, onde as disputas entre os Estados são resolvidos no âmbito da lei e através de negociações de boa fé de modo a se encontrar e desenvolver  interesses comuns.
   Somos cidadãos  do mundo, temos um sentimento de respeito pela  Natureza, e, assim, nos unimos para proteger o delicado equilíbrio do ambiente natural e desenvolver os recursos do mundo para o bem comum.
    Hoje, todos nós enfrentamos uma escolha entre as forças que nos separam, forças e atitudes como o racismo, nacionalismo, a  busca agressiva de auto-interesse, por um lado, e, por outro lado, as forças que promovem uma emergente sociedade mundial que seja equitativa e harmoniosa.
Tenho certeza de que  você também vai optar por trabalhar para a totalidade, harmonia e criatividade.
    René Wadlow, Presidente da Associação de Cidadãos do Mundo

segunda-feira, outubro 05, 2015

Travessia - poesia de Delasnieve Daspet

 Travessia
 Delasnieve Daspet

Travessia
 Delasnieve Daspet
.
As vezes é dificil,
Encontrar o meu lugar;
Mostrar ao mundo,
Que estou certa.
.
As vezes é dificil,
Estar em campo;
Lutando para comer,
Preparando-me para outro ciclo.
.
Tenho de aceitar-me como sou...
Por fogo nas ideologias idiotas,
Dar espaço para um mundo melhor.
.
Lembro que a vida 
É uma viagem curta,
Finda sempre!
Estou em águas bravias,
Faço a travessia, firme.
.
Voce gosta do que vê?

terça-feira, setembro 29, 2015

Fátuo - de Delasnieve Daspet



Fátuo
Delasnieve Daspet
.
Quero sentir o dia,   jovem,
Todas as manhãs,
Parida pela noite quente.
.
Absorver  os movimentos  mágicos,
De que são feito os sonhos.
.
Ir  para onde ninguém esteve, e,
Tentar algo  nunca  antes tentado.
.
Superar as adversidades
Já que não posso destruí-las.
.
Olhar o futuro, devagar,
Como se ele pudesse ruir.
.
Balançar no espaço vazio
E, tremer, como uma folha ao vento.
.
E com olhar de tristeza
Assistir o nada se instalar.
DD_Delasnieve Daspet, 29  setembro  de 2015 Campo Grande-MS
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=169987&cat=Poesias
 http://www.recantodasletras.com.br/poesias/5398764


segunda-feira, setembro 28, 2015

NOSSA PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS PARA A SEMANA DA CRIANÇA - 2015

NOSSA PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS PARA A SEMANA DA CRIANÇA - 2015
NOTRE PARTICIPTION À DES ÉVÉNEMENTS POUR LA SEMAINE DES ENFANTS - 2015
OUR PARTICIPATION IN EVENTS FOR CHILDREN'S WEEK - 2015
NUESTRA PARTICIPACIÓN EN EVENTOS DE SEMANA DE LOS NIÑOS - 2015
.


Programação
. 
 NOSSA PARTICIPAÇÃO NOS EVENTOS PARA A SEMANA DA CRIANÇA
 CARAVANA CULTURAL DELASNIEVE DASPET
com Robson Simões, Negarij, Nena Sarti, Venancio Josiel, Leandro Busanello&Grupo Roda de Bamba, Nelson Vieira e Delasnieve Daspet.
.
Apoio: Soporte: Support: Support:
.
Associação Internacional de Poetas
Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix - Genebre/Suisse
 IFLAC -The International Forum for the Literature and Culture of Peace - Israel
GHA - Global Peace Science from Harmony - Russia
World Philosophical Forum  – Athens/Greece
Universal Peace Federation - Seoul/Korea
International Intellectual  Peace Academy - Barelli/India
100 Thousand Poets For Change
Proyeto Cultural Sur - México
Liceo Poetico de Benidorm - Espanha
APPERJ - Associação Profissional de Poetas do Rio de Janeiro
FALAMS - Federação das Academias de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul
Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais



quinta-feira, setembro 17, 2015

Carta de agradecimento - por Delasnieve Daspet




CARTA DE AGRADECIMENTO
.
Ola, meu amigo(a)!


Gostaria de te escrever uma carta. Uma carta especial. De agradecimento.Uma carta que pudesse levar toda a alegria que senti, hoje, ao ler, ao ouvir a tua mensagem no meu correio, na rede social, ao telefone, nas visitas, no lanche que tomamos.
Queria te dizer, sem nenhum vacilo, com alegria, sem tristuras, e, que ao ler, teus olhos sorrissem, ao imaginar de como me senti acarinhada.
Uma carta singela. Uma carta que levasse consigo o perfume das flores que me destes, as petalas macias e suaves de tua atenção.
Criastes um hiato - no teu tempo - e pensastes em mim. E teu pensamento, o teu carinho, me chegaram como pétalas e perfumes enviadas no dia do meu aniversário.
Foi uma bela festa o que me fizestes. Foram tantos os bolos, as flores, os poemas, os sorrisos, na hora certa, no momento exato, que mesmo iguais, cada uma trazia dentro de si um pouco de ti. Um carinho verdadeiro, pessoal.
E me coloquei a pensar na forma como nos conhecemos... O conhecimento, nos dias atuais, é tão diferente... Algumas vezes sabemos tanto de uma pessoa que nunca vimos... E, descubro o quanto és importante. De como é maravilhoso o estarmos juntos neste caminhar. Um dia colheremos o bem plantado. E, na eternidade, as fronteiras criadas pelo homem não existirão, e, o abraço nos unirá - a todos - ad eternum.
Obrigada, pelo abraço amigo, no meu aniversário.
.
Delasnieve Daspet
Campo Grande-MS, 12.09.2015
 
 
 

 

domingo, maio 17, 2015

Resultado! - por Delasnieve Daspet

Resultado!
 Delasnieve Daspet
. 
Ao abrir a porta,
Emerge um cheiro de alfazema,
Do cotidiano.
. 

 Sim,  sou eu!
Ainda que não reconheças, lembre-se,

Sou muitas em mim.

Não fechei os olhos ao dormir,
Não dependi da sorte;
Tiro da vida o que coloquei.
.
.
 Então, sou a soma de todos os meus atos,
De todas as minhas atitudes.

Sou o resultado da minha construção

.


Cada pedra, cada dado que lancei,
São pedaços que, juntos,

Formaram o todo que sou.

.


 No espelho percebo
As adaptações necessárias,

Feitas no caminhar.

.

 Rugas, excesso de peso,
Olhos apertados, cabelos brancos, papada...
A argúcia,  a inteligência e a tolerância
Completam o quadro  de  minhas escolhas.

.
 
 .
Jurei a mim, ainda no ventre, o triunfo da vida.

E na somatória dos dias, na crença em mim,

Na vitória ou na derrota,  sou o resultado!
DD_Delasneve Daspet - Campo Grande, 17 de maio de 2015 - 00hs30
.

.
http://www.recantodasletras.com.br/poesiastranscendentais/5245037

.

.
http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=169461&cat=Poesias&vinda=S
.

.
.


DELASNIEVE DASPET  -  advogada e ativista das causas da Paz, Sociais, Humanas, Ambientais e Culturais Delasnieve Miranda Daspet de Souza é sul-mato-grossense de Porto Murtinho, onde nasceu e cresceu em meio a exuberante natureza que é o Pantanal do Mato Grosso do Sul, Brasil, residindo em Campo Grande-MS. Casada, tem dois filhos. É poeta. Ativista da Biopoesia. Cronista, ensaísta, palestrante, professora, educadora, faz trabalho social com menores carentes, pertence e representa várias associações e academias literárias e culturais nacionais e internacionais. Com trabalhos literários premiados nacional e internacionalmente,  publicados em vários paises, Peace Ambassador in Universal Ambassador Peace Circle - Genebra – Suíça, 2005 e Ambassador for Peace – Universal Peace Federation on the International Federation for Word Peace – 2007; Representante para o Brasil da Universal Ambassador Peace Circle ;  Membro da World Academy Arts and Culture Foundation - WAAC/WCF, Presidente para o Brasil  da India Intellectual Peace Academy, Membro da GHA   - Global Peace Science, Membro e Representante para o Brasil da World Philosophical Forum,  Atenas – Grécia. Membro da World Academy Arts and Culture Foundation - WAAC/WCF, e, Presidente para o Brasil  da India Intellectual Peace Academy;  Delegada Cultural para o Brasil do  Liceo Poetico de Benirdom, Alicante, Espanha. Representante  em Mato Grosso do Sul do Proyecto Cultural SUR ; Governadora do Instituto Brasileiro de Culturas Internacionais. Presidente  da Associação Internacional de Poetas . Como ativista das causas sociais sempre trabalha e trabalhou pela integração das minorias – em todos os aspectos, culturais, sociais, direitos humanos, da paz e da solidariedade. É a presidente do Fórum Estadual de Cultura de MS ate 2016; Preside, também, o Conselho  Estadual de Cultura ate 2015. É  autora dos  anteprojetos de leis que criaram o DIA ESTADUAL ( Lei 4.034 de 31.05.2011), e ,  DIA MUNICIPAL  DA CULTURA DA PAZ ( Lei 5.039 de 22.12.2011) -   em  Mato Grosso do Sul e em Campo Grande-MS, em Diamantino – MT,e, também, da lei que criou o Dia do Escritor Sul-Mato-Grossense (Lei 3.486 de 28 de dezembro de 2007) .Idealizadora e autora do projeto Meu Sonho de Paz  – Maior Apelo Estudantil pela Paz – certificado pelo Rankbrasil como Recorde Brasileiro - com a  participação de mais de 28 mil estudantes da rede  publica municipal realizado em setembro de 2012. Autora do anteprojeto que criou o ESPAÇO DA PAZ  Campo Grande ( Lei 5.317 de 30 de abril de 2014 ); Realizou a 1ª Edição do  Premio Destaque Cultural do FESC/MS  2010. Autora do anteprojeto de lei  para a criação do Conselho de Paz e da Cultura da Paz no Municipio de Campo Grande e para o Estado de Mato Grosso do Sul, via Assembléia Legislativa. Palestrante nas escolas da rede pública sobre a Paz e a Cultura da  Paz, através da literatura, e, em especial, da poesia.







 

quinta-feira, fevereiro 19, 2015

quarta-feira, novembro 26, 2014

Corrupção - poesia de Delasnieve Daspet



Corrupção

                            -  Delasnieve Daspet
.
Todo o Brasil está corroído
Pela fétida lama
Da corrupção.
.
Esmaga-me saber
Que o dinheiro  roubado
Pelos gentis empresários,
Banqueiros e políticos,
Mata  com violência,
Gerada pela miséria,
O meu pobre irmão.
.
Estou enojada, ao saber do superávit  negativo,
Deus meu!  Que animal é esse,
O governo gastou além do que podia
Apresentou esse resultado e não tem culpado?
Certamente, não somos nós!
.
Minhas mãos, meu olhar, meu sorriso,
Minha poesia, meu viço,
Morrem...
Por que tenho de ver tudo isso?
.
Sinto-me decrépita, descrente...
Como é feio e sujo
Viver e respirar o mesmo ar
Desses ladrões e corruptos!
Campo Grande-MS, 26.11.2014
. 

sexta-feira, novembro 07, 2014

VOZES DA LITERATURA - DELASNIEVE DASPET


https://www.facebook.com/media/set/?set=a.855341861152931.1073741932.100000313761651&type=1&l=2b11bed48b

O TEXTO NO LIVRO - PAG. 118: ( trechos )
.
Delasnieve Daspet

Delasnieve Daspet vive rodeada de coisas que ama. Em sua sala, há obras de arte por toda a parte. No quintal, já perdeu a conta de quantos gatos abriga, além dos dois cachorros que ganhou do filho. Porém, mais do que apreciadora de arte ou amante dos animais, é apaixonada pelo ser humano, por sua família: por sua irmã, por seu marido, com quem é casada há 40 anos, e por seus dois filhos. Ativista de causas da paz, sociais, humanas, ambientais e culturais, ela não mede esforços para defender aquilo que acredita.  É também biopoeta, empregando a poesia nas questões que põem em perigo a vida de cada ser vivo.

Luta para que haja comunicação entre autor e leitor e vive em harmonia com a natureza, com os direitos humanos e a justiça social. Defende a autodeterminação dos povos e a preservação do meio ambiente, enfim, usa as palavras que surgem para lutar contra as injustiças que sangram a quem respira. É a voz de quem se perdeu, dos desvalidos, milita em prol das minorias. Acredita que, por meio da educação e da cultura, é possível mudar o mundo, pois é a cultura que faz a inclusão e a educação é a porta de todas as reivindicações.
...

Nascida em Porto Murtinho, MS – divisa do Brasil com o Paraguai –, é conhecida como “a poeta do Pantanal”. O reconhecimento nacional e internacional se traduz em prêmios que enchem as prateleiras de seu escritório. Ela diz que tem carinho por eles, alguns de maneira especial, como o “nó da amizade” – feito artesanalmente com palha – que ganhou dos índios Xavante.

....
Para ela, escrever é natural. Começou incentivada pelo pai logo na infância, quando discutia sobre livros, escrevia cartas e se iniciava na poesia. Apesar das várias obras do gênero publicadas, não se define como poeta, mas como amante da poesia, já que considera que todo sonhador é um poeta.

....
Sobre a poesia, ela diz que são colocados muitos rótulos, quando esse gênero deveria ser descomplicado. Na tentativa de democratizar e de difundir esse modo de expressão, desenvolve projetos em bairros, vilas e, especialmente, em escolas, pois acredita que estas devem promover a leitura e ajudar as crianças a descobrirem sua cidadania e, mais do que isso, se descobrirem. Foi por intermédio das crianças que, em 2012, Campo Grande conquistou o recorde de maior apelo estudantil do país pela paz, entrando para o RankBrasil (empresa independente que registra exclusivamente recordes brasileiros). Os “apelos” das crianças consistiam em registrar frases ou desenhos que expressassem seus respectivos sonhos pela paz. Os registros, futuramente, serão arquivados em um livro e enviados para a Organização das Nações Unidas (ONU) em parceria com a editora campo-grandense Life. Trabalha, arduamente, no âmbito nacional, pela construção de uma cultura de paz.

..

“De Las  Nieves”: aquela que vem das neves – é como interpreto seu nome, pois não encontro correspondência no comum aparato dos significados. Ela é singular e o nome – “Branca como a neve” – digno de corações puros, de doação às causas da Paz.

Trechos do texto de  Maria Helena Sarti (Nena Sarti), com colaboração de Gabriel Ibrahim e Raquel de Souza.

quinta-feira, novembro 06, 2014

Dia da Literatura Sul-Mato-Grossense

DIA DA LITERATURA SUL-MATO-GROSSENSE
.
Este foi um dos anteprojetos de minha autoria - “Dia da Literatura de Mato Grosso do Sul” (Lei nº 3.486 de 28 de dezembro de 2007" - abraçado -a época - pela Deputada Estadual Dione Hashioca. Escolhi a data para marcar a dia da  criação e fundação da FALA-MS - Federação das Academias de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul - da qual fui fundadora e primeira presidente. Um dos motivos que me orgulha este caminhar!!!
.
Delasnieve Daspet
Presidente da Associação Internacional de Poetas
Embaixadora Universal da Paz - Cercle Universal de la Paix
.


Dia da Literatura Sul-Mato-Grossense
comemorado no Estado brasileiro do Mato Grosso do Sul, conforme Lei Nº 3.486 de 28 de dezembro de 2007 e Lei Nº 3.945 de 4 de agosto de 2010, quando poderão ser realizados nas unidades escolares públicas, instituições culturais e demais órgãos ligados da administração pública estadual, concertos, solenidades, apresentações culturais, peças teatrais, leituras dramáticas, audições públicas e outras manifestações literárias, referenciando elementos da cultura sul-mato-grossense, para marcar a data da fundação da FALA-MS [Federação das Academias de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul], que foi constituída em 6 de novembro de 2004, sendo que o Poder Executivo sul-mato-grossense também poderá manter durante o festejo dessa data comemorativa, stands literários nos aeroportos do Estado do Mato Grosso do Sul, para divulgação da literatura sul-mato-grossense.

quinta-feira, outubro 30, 2014

Maria Dilza Pleutim Miranda - Leca

.



Hoje foi um dia triste... porque a morte é sempre triste... não fomos educados para entender que a morte é apenas uma troca de roupa - tiramos a veste carnal para vestir a que nos cabe por direito no outro plano. Então quando alguém que nos é caro parte - embora saibamos que combateu o bom combate, sempre fica o vazio... 
Crescemos juntos. Passeamos, dançamos, brincamos, brigamos, coisas normais entre primos... 
Aí a vida chega, casamos, temos nossas famílias, e, assim, num de repente seguimos nossas vidas... Os encontros que eram frequentes passam a ser ocasionais, mas nem por isso diminui o carinho que se sente. Siga em paz prima. Continue no teu mister de educar, o que fizestes tão bem por aqui. Um abraço aos teus filhos que sentem a dor da partida. Como sentimos todos nos, nesta senda! Maria Dilza Pleutim Miranda, hoje, é estrela de luz! com Ilza PleutimElthon Darvin Miranda Ratier,

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget