terça-feira, julho 14, 2009

Ainda Com Rubor De Saudade




Ainda Com Rubor De Saudade

Delasnieve Daspet

O barco já a deriva, há tempos fez água.
Mas as dúvidas ainda nos maltata:
Ficariamos melhor um sem o outro?

O inverno já nevou meus cabelos
e ainda não aprendi que nem todas
as dúvidas devem ser ditas.

Como algumas (várias ) verdades
tem de ser camufladas, pisadas,
a sete palmos escondidas!

Estas dúvidas voltam do caminho da morte.
Com o rosto macerado e esfumaçado
pelas cinzas do tempo, ainda com rubor
da saudade, me viram do avesso!

...E o vento sopra a cinza...
joga a vida no galho do outono.
Junto ao pé de jasmin fico rodeada pelo passado!
_DD_23-6-03 Campo Grande MS

sábado, julho 11, 2009

Olhos Cor De Chuva




Olhos Cor De Chuva
Delasnieve Daspet

Hoje as lembranças vão acabar;
Vou afugentar as lágrimas solitárias...
Um novo sonho vou buscar.

Hoje, não vou respirar o suspiro de tristeza;
Vou olhar o sol nascente no novo dia,
Pois quando o violino tocar
As folhas balançarão no ar...

Hoje, finalmente, verei o sol-por
Nos olhos grandes e belos,
Amarelos e ensolarados,
Olhos cor de chuva,
Em dias de cinza nublado...

Hoje, já não importa,
Se nem lembranças sobrou
Na sombra o gesto calou...
Já não vou chorar,
Tenho coisas para recordar...

Ouvirei sinos a noite...
Não se ouvem sinos a noite?!
Não importa, já se foi a minha primavera,
Mas deixaram a tarde plúmbea;
Cinzas... mar após a tempestade!

Hoje, olhos calmos e belos,
Cheios de luz da tarde,
Olhos molhados de chuva,
Olhos de saudade,
Hoje, enfim, posso dizer
Ainda te amo,
Mas não gosto mais de ti!


16.01.05
Em Campo Grande MS
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget