domingo, dezembro 27, 2009

Todos Os Natais Que Não Passei


Todos Os Natais Que Não Passei

Delasnieve Daspet

Gostaria de voltar ao tempo

Em que o Natal era o melhor dia do ano.

Criança, feliz com qualquer bala,

Que encontrasse debaixo da cama,

Onde Papai Noel tinha deixado...

O Natal, de hoje, não tem a menor graça,

Tudo tão mecânico e sofisticado,

Já não vejo os burburinhos,

As esperas, nas janelas, sem pressa,

Com sorrisos de felicidade estampado ,

E o vestido de chita cheirando guardado.

Perfume de alfazema e

Flores para enfeitar a saudade

Espiando minhas lembranças, me emociono,

Fico olhando as pessoas irem e virem,

Entrando e saindo, procurando, procurando..

O que buscam, realmente?!

Panetone, tender, rabanadas,

Ou acabar com a falta de afeto,

E a solidão anunciada ?

Buscam... eu sei o que buscam...

Buscam um último raio de sol antes do anoitecer,

Uma nota, um compasso, a composição...

Procuram os caminhos dos vales,

Quando o que se busca esta no coração...

Sinto saudades de todos os Natais que não passei,

Sinto saudades das alegrias que não vivemos,

Sinto falta das coisas que não fizemos,

Sinto falta da Tua Luz pois agora sei

Que sempre é mais escuro ao amanhecer!

**

Delasnieve Daspet

Campo Grande-MS, 14 de dezembro de 2004.

23,43 hs

quarta-feira, dezembro 16, 2009

Mensageiro


Mensageiro
Delasnieve Daspet

Quando retornas?
No teu nascimento questiono tua volta...
Te necessitamos agora,
A fome enconva millhares,
Outros, a violência - extermina,
O descaso abandona - crianças e velhos
Perambulam pelas cidades à tua espera....


Tua presença é necessária,
Corajoso e decidido
Denunciarás os desmandos.
Anunciando novo modo de ser e de fazer...

Claro, te contestaríamos de novo,
Até - quem sabe - voltaríamos a te crucificar...

Tua voz mansa e suave
Faz estremecer as bases.
O neo-liberalismo te teme, libertas,
Enquanto escravizam os menos favorecidos.

Tua presença já tarda,
Condenarás a injustiça social,
A corrupção de centenas,
A vida sem dignidade...
Organizarás um novo levante!

E a tua arma como sempre
É a Palavra,
Como começo, meio e fim.

És o porta-voz do justo,
O testemunho do amor total,
Expressão de alegria e esperança!
DD_23_12-08

sábado, dezembro 12, 2009

AOS AMIGOS DO MENSAGENS DO LUNA&AMIGOS



O Grande Presente
Delasnieve Daspet

Natal - os seres humanos ficam mais amáveis,
Trocam presentes, carinhos...
Nesta data lembramos
O grande presente que ganhamos!

A escolhida foi Maria,
Sobre ela bênçãos e graças,
Em seu ventre a luz, a proposta de
Transformação da sociedade.

E a a resposta
Ficou a critério de cada um
DD_22.12.08


TURMA AMIGA DO GRUPO DE MENSAGENS LUNA&AMIGOS

OBRIGADA PELO CARINHO E ATENÇÃO ESPERANDO ESTAR

COM VOCES TODO O ANO DE 2010.

BOAS FESTAS E FELIZ ANO NOVO!











sábado, dezembro 05, 2009








Reminiscências...
Delasnieve Daspet
Incenso.
Cheiro de madeira...
Teu odor e calor atravessavam minha pele.
Há reminiscências que se perpetuam
Como ecos do passado.
Fecho as portas das conveniências sociais,
Abro as da imaginação.
Com a alma liberta
me entrego a pratica do que me faz feliz.
Navego e navegas em mim.
Acendo as velas,
perfumo nosso jardim.
Queria deitar-me em teu colo,
sentir teus lábios quentes, te amar.
No burburinho da manhã
com o gorjeio dos pássaros acordar.
Lembrar o ontem ainda machuca
e acordo com o gosto amargo do suave
e doce pranto, até hoje, ainda triste!
O silêncio e o medo estrangula
sem coragem abro os olhos e fecho a porta.
Abandonada no fragor da tempestade,
Nossas vidas pulverizadas, sem luz,
somem na claridade do tempo.
DD_20-10-03 - Campo Grande MS









































































































sexta-feira, dezembro 04, 2009















Beijo de adeus...
Delasnieve Daspet



Uma profunda paz desceu sobre os olhos;
O tempo parou... esperava.
Que não haja tristeza no adeus!



Ternas palavras subiam ao olhar,
Com o pôr do sol o dia terminava...
A estrela da tarde se aproximava,
Como um clarim, a chamar...
O que dizer ?



Eis que chega a hora da partida.
Um vento leve, brisa suave do alvorecer,
Perfeita alegria.



Nos lábios o toque da morte...
Ceifada a flor no beijo de adeus!
DD_ Campo Grande-MS, 16.10.09
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget