terça-feira, novembro 29, 2011

sexta-feira, novembro 25, 2011

Voix du Matin. - Delasnieve Daspet

Delasnieve Daspet - às margens do Rio Paraguai em Porto Murtinho MS
 foto originária da jornalista Aurora Vilalba
Pintura de Celito Medeiros



Voix du Matin…
                   Delasnieve Daspet

De bonne heure, ici, sur ma terre,
Brille le soleil, le ciel est bleu et une douce brise berce
les primevères devant ma fenêtre…
(J'ai quatre pieds de primevères dans mon jardin),
Et les oiseaux, le matin,
Me réclament à manger…

Oui, tous les jours, à six heures, qu'il pleuve ou non,
Je leur donne une poignée de graines et je les laisse se servir…
On n'imagine pas la pagaille qu'ils font…

Nous avons des tyrans quiquivi - des moineaux, des chopins,
quelques colibris
(ceux-ci ne se mélangent pas aux autres) arrivent à onze heures,
Quand la rose mauve s'ouvre à la vie,
Ils sont ses amants, elle leur offre son nectar.

Sur un poteau électrique roucoulent les colombes,
Un vanneau matinal, déjà à son poste de sentinelle, m'avertit
quand quelqu'un approche…

Il y a tant de vie qui s’agite dans les feuilles
des arbres à pain sur la place….
Comme la pudique fleur de carême
devient écarlate et se balance, altière !

Un cri fracasse l'horizon…
Un cri ? Non, deux, trois, quatre,
Des millions, j’en ai l’impression.
Ce sont les aras bleus qui arrivent pour le café du matin
Dans les innombrables palmiers de la belle Morena !

Des jaguars de rua marchent à mon côté
A la boulangerie "Les hérons" ; l'odeur des petits pains frais
Taquine mes narines …

Oui, ici dans ce petit coin,
Nous vivons en paix,
Et c’est cette même paix que je vous souhaite
En ce beau dimanche qui se fait de plus en plus bleu !
.
Tradutor: Athanase  Vantchev do Thracy
DE LIBERTE EN LIBERTE
1ª Edição
Instituto Cultural Solenzara, França.




quarta-feira, novembro 23, 2011

AGRADECENDO E CONVIDANDO!


Este, sem dúvida, é um momento especial, um momento que divido com todos os amigos que consegui no mundo real e no virtual, a parceria de meu esposo e filhos,  - e, agradeço a todos, pois o agradecer é importante e  necessário.
Agradeço...
Delasnieve Daspet

Agradeço, o amor infinito;
Agradeço, o amor incomparável;
Agradeço, por que pensastes em mim;
Agradeço, porque sei que não me deixastes a própria sorte,
Porque sei que estas comigo,
Não só por hoje,
Mas por todo o sempre!

Toda vez que eu sorrir,
Toda vez que eu chorar,
Toda vez que eu me recolher,
Toda vez que eu me doar, agradeço!

Agradeço!
Agradeço a vida, a dignidade,
E a certeza de que tudo é possível...
Podemos, sim, conviver sem medo,
Sem rancor,
Em harmonia.

Agradeço pelo sol, pela lua,
Pelas estrelas, pelo vento, pela chuva,
Pelo calor, - que é a vida que transborda!

Agradeço, porque creio.
Creio na rua chamada Esperança
Pela qual caminhamos há tanto tempo!

Agradeço, porque acredito no ser humano,
Imagem e semelhança do amor...
Agradeço, porque acredito na vida,
Que célere e quente
Circula por minhas veias!

Agradeço, pela margarida branca
Em céu de sol dourado,
Perfume da mata que viceja,
Em meus rubros lábios sedentos...

Agradeço, pois que surges no final da tarde,
Tal qual andorinha sem ninho,
Em busca do ramo orvalhado...
**
Delasnieve Daspet
22.02.06 10,35 hs - Campo Grande MS

Em especial -
Agradeço aos novos amigos que tive o prazer e a honra de
conquistar neste caminhar.
Agradeço os momentos de luz e energia que temos,
A nivarna que atingimos com a palavra, com os atos,
com a atitude tomada!
É possível, sim, suprimirmos os sofrimentos - se isto
for o desejo da consciência individual.
Aos parceiros de caminhada que se sintam abraçados,
e continuemos a dividir esta paz que não é só nossa -
ela precisa ser construída por cada um de nós!
Brindo:
À Palavra - que temos em nós,
À Poesia - que é nosso canto,
Às mãos que se entrelaçam,
Ao abraço que nos demos em nome da solidariedade,
Ao Amor que todos sentimos,
À companhia que tivemos,
Brindo ao Ser Humano caminhante desta Senda!

Obrigada, em primeiro lugar, ao Universo que nos plasma.

                                        Delasnieve Daspet
                                             Poeta, essencialmente.

domingo, novembro 20, 2011

"Co ivi oguereco iara" ( Esta terra tem dono! )

TRIBUTO A NÍSIO GOMES - CACIQUE GUARANI-KAIOWÁ

"Co ivi oguereco iara"  -    Esta terra tem dono!


.





Carta Aberta a população de Mato Grosso do Sul
.
O Diretor da Survival International, entidade de defesa dos povos tradicionais no mundo, Stephen Corry, fez um alerta: “parece que os fazendeiros não estarão satisfeitos até matarem todos os Guarani. Este nível de violência contínua era comum no passado e resultou na extinção de milhares de grupos e sociedades indígenas. É uma absoluta vergonha que o governo brasileiro permita que esta violência continue nos dias atuais”.
..
"Co ivi oguereco iara" - ( Esta terra tem dono!)
Delasnieve Daspet
.
É, verdade,
"Co ivi oguereco iara" !
Esta terra tem dono, senhores!
Quando chegaram já estávamos aqui
Praticavamos uma sociedade de iguais,
Propriedade coletiva, cuidando dos  velhos e crianças;
A terra, trabalho de um povo feliz!
..
O povo Guarani  é  o símbolo das ruínas vivas,
Gente excluída, pobres, esquecidas, desprezadas,
Que teimam em buscar seu lugar ao sol;
Teimam de buscar suas terras usurpadas;
Teimam pelo reconhecimento de que são seres humanos;
Buscam um emprego digno, uma velhice  decente, infância respeitada,
Teimam em ter a dignidade reconhecida.
.
É uma chaga, uma cicatriz antiga, que não foi  curada!
A lança portuguesa e a pistola espanhola e o branco,
herdeiros dos conquistadores,
Interromperam o crescimento deste povo
Que hoje vive em favelas, nos campos, nas fazendas, nas matas, nas cadeias,
Nas ruas, embaixo das pontes, vilas, barracas de lona pretas,
Nas beiras dos rios e estradas.
Onde havia paz, viceja o latifundio;
No lugar da felicidade , escravidão e  exploração;
A fome e  miséira em vez de pão;
No lugar da dignidade a humilhação de mendigar favores
Para sobreviver.
.
Sobre os destroços dos guaranis plantaram-se sesmarias,
E  grandes lavouras,
Que fizeram  crescer a injustiça,
A desigualdade, as dores e as mortes...
Valor que impera até hoje!
.
Há duzentos e cinquenta anos começaram as mortes,
Primeiro foi o  guarani-missioneiro Sepé Tiaraju...
Tantos outros ficaram pelo caminho,
Aqui em Mato Grosso do Sul lembramos
Marçal de Souza - Tupa-I, Ortiz Lopes, 
Xurete Lopes, os professores Rolindo e Jenivaldo,
e agora o Nísio Gomes Kaiowa  Guarani!
.
Pachamama esta encharcada com o sangue dos Guaranis.
Mataram um lutador sorridente, mas não mataram o ideal, a luta,
O espirito de tantos lideres Guaranis continuam vagando pela América,
Com o corpo, as vezes, cambaleante, mas com olhar  firme e fixo,
Enxergando no horizonte a terra sem males,
Onde poderao manifestar  a sua identidade e a sua cultura.
.
Que o grito de Nisio Gomes ecoe junto ao coro de outros tantos  guerreiros:
"Vocês não deixem esse lugar.
Cuidem com coragem essa terra.
 Essa terra é nossa.
Ninguém vai tirar vocês...
Cuidem bem de minha neta e de todas as crianças.
 Essa terra deixo na tua mão (Valmir). Guaiviry já é terra indígena”
.
"Co ivi oguereco iara"
Assim falou nhanderu Nísio Gomes, agora,
 vento que anda pelas trilhas deixadas pela ausencia...
DD_Campo Grande-MS, 19 de novembro de 2011

 








Nizio Gomes, líder indígena de aldeia de Amambai, em Mato Grosso do Sul, foi assassinado na manhã de  sexta-feira (18), por voltas das 6 horas, no Tekoha Guaiviry, recentemente retomada pelos Guarani-Kaiowá, que estavam assentados na beira da BR-386, que liga Ponta Porã à cidade de Amambai. A área em disputa faz parte de um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) assinado em Brasília, diretamente pelo Ministério Público Federal e a Funai e todas as lideranças indígenas da região, em novembro de 2007.O TAC prevê a retomada dos “Tekoha”, a área tradicional originária de cerca de 39 comunidades indígenas, expulsas da terra, remotamente, por fazendeiros que ocuparam a área. O líder indígena foi executado em frente ao filho.
.

sábado, novembro 19, 2011

Delasnieve Daspet recebe Certificat Honneur et Mérite du Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix

Delasnieve Daspet recebe Certificat Honneur et Mérite du Cercle Universel des Ambassadeurs de la Paix
.
http://cercleuniverselambassadeurspaix-dd.blogspot.com/2011/11/delasnieve-daspet-recebe-certificat.html


 
Chère ambassadrice Delasnieve Daspet
 .
J’ai le grand plaisir et l’honneur de vous remettre ce certificat d’honneur
Pour vous récompenser de tout le travail que vous faites pour la Paix dans le
 Monde ainsi qu’au milieu de notre cercle universel des ambassadeurs de la
paix.  En toue fraternité universelle de paix.
.
Gabrielle Simond
Présidente
Cercle Universel des  Ambassadeurs de la Paix   
     

Cara Embaixadora Delasnieve Daspet
.
Tenho grande prazer e honra de lhe conferir  este Certificado de Honra e Mérito
Para recompensá-la por todo o trabalho que você faz pela paz no
Mundo e no meio do nosso círculo de embaixadores universal
paz.
Em toda  fraternidade universal  da paz.
.
Gabrielle Simond
Presidente do Círculo Universal dos Embaixadores da Paz
http://globalcommunitywebnet.com/PeaceNow/Simond.htm
univ.ambassadorpeacecircle@orange.fr



PREMIO DESTAQUE CULTURAL DE 2011- FORUM DE CULTURA DE MATO GROSSO DO SUL

quarta-feira, novembro 09, 2011

Poesia da hora matinal - Delasnieve Daspet

Foto de Demian Topel ( Amanhecer )


Poesia da hora matinal
             Delasnieve Daspet
.
Quanta beleza
Meus olhos contemplam
 Pela manhã.
.
Manhã radiosa e linda,
O sol diáfano no horizonte,
Enfeitando de doirado
As campinas semeadas.
.
A aragem fresca
Sacode as folhas da primavera,
E, o verde dos campos enfeitam
A vida e o porvir.
.
Por entre os galhos soberbos dos ipês
Trinados alegres,
Ruflar de plumas,
Tatalar de asas,
Saltando de galho em galho,
Aves - de cantar variados!
.
Os encantos da aurora,
Não tem limite na infinita
Liberdade da natureza!
.
Quebrando o silêncio,
Rumoreja silente,
O rio de água fresca e cristalina.
.
Desfecho um poema
Pelas bordas das matas,
Pelo por do sol - quando o dia
Agoniza suave.
.
E quando a lua se esconde
Por detrás de grossas  nuvens
que se amontoam no espaço,
- Silêncio profundo na cidade -,
Eterno sudário sobre meus sonhos!
.
Assim, manhãs de frigidíssimo outono,
Desnudas árvores,
Poeirentos caminhos,
Poesia da hora matinal!
 DD_Campo Grande-MS 24.05.10


segunda-feira, novembro 07, 2011

CONVITE DA UBE DE CANOAS - RS

Queridos(as) Amigos(as):

A Coletânea em homenagem a Joaquim Moncks, foi um grande sucesso.
.
O Núcleo Canoas/RS da União Brasileira de Escritores (UBE), através de sua Coordenadora Neida Rocha, em parceria com a Editora Alternativa, lança a segunda obra da série AMIGOS, cuja homenageada será a internacional e conceituada Escritora Delasnieve Daspet(*), cuja obra terá o título: "DELASNIEVE DASPET & AMIGOS”.
.
A participação é aberta a escritores(as) em geral, com número ilimitado de páginas, cujos textos NÃO precisam ser inéditos (Prosa e Verso) e TEMA LIVRE.
O livro terá o formato 16x23, capa plastificada, cuidadoso acabamento e encadernação costurada.
O custo será de R$ 80,00 (oitenta reais) por página (com direito a 4 exemplares p/pág.).
O lançamento da obra COLETÂNEA "DELASNIEVE DASPET & AMIGOS" realizar-se-á em data e local a confirmar, em Jantar de Adesão em Canoas/RS e Sessão de Autógrafos na Feira do Livro de Porto Alegre de 2012, a maior da América Latina.
Os textos e breve currículo poderão ser enviados até 31.03.2012, devidamente revisados, para neidarocha@ube.org.br mediate comprovante do depósito em um dos bancos abaixo:
  • Banco do Brasil (ag. 2663-8 c/c 196.749-5), em nome de Neida Rocha Wobeto;
  • Banco Santander (ag. 1105 c/c 01-00091-6) em nome de Neida Rocha Wobeto;
  • Banco Bradesco (ag. 2932 c/c 7829-8) em nome Milton José Pantaleão.
(*) DELASNIEVE DASPET é advogada de formação, atuando sempre no direito civil. Humanista e Ativista das causas Sociais, Direitos Humanos, Culturais e da Paz, tem ministrado palestras sobre os referidos temas por todo o país. Dentre as suas diversas atuações no mundo sociocultural destaca-se como presidente da Associação Internacional Poetas del Mundo, membro da Academia Feminina de Letras e Artes de Mato Grosso do Sul, Presidente Fundadora da FALA (Federação das Academias de Letras e Artes de MS)e Membro honorária fundadora da FALA-RS; Membro da Sociedade Pathernon Literária do RS; Academia Castro Alves de Letras e Artes-RS, UBE-MS. Correspondente no Brasil, do Movimento Cultural Oro de Los Tigres (Argentina), Delegada para Mato Grosso do Sul da Casa do Poeta Latino Americano – CAPOLA e da APPERJ (Associação dos Poetas e Escritores do Rio de Janeiro RJ); Reresentante para Mato Grosso do Sul da ABRACE (Movimento Cultural de Montevidéu), Movimento Literário – CEN (Ponte Luso-Brasileiro para Lusófono) Proyeto Sur do Canadá, Unesco Prizes World Poetry, Embaixadora da Paz Universal Ambassador Peace Circle – Genebra/Suíça e pelo Universal Peace Federation on the International Federation for Word Peace e diversos outros movimentos culturais e literários no mundo. Detentora de inúmeros prêmios literários e humanísticos nacionais e internacionais. Possui 7 livros solos publicados no Brasil e três publicados na Europa e participou de centenas de antologias e coletâneas nacionais e internacionais.
Neida Rocha
(51) 9942-3898
www.neidarocha.com.br
Coordenadora Núcleo UBE - Canoas/RS

domingo, novembro 06, 2011

AssociaçãoInternacionalPoetasdelMundo: DIVULGANDO - 07.11.11

DIVULGANDO - 07.11.11: Colegas, visitem o blog http://ciceromelo.zip.net/ Cicero Melo SAUDADES DA PÁTRIA. Hoje acordei melancólico Repleto de recordações. ...

AssociaçãoInternacionalPoetasdelMundo: 06 de novembro - Dia da Literatura Sul-Mato-Grosse...

06 de novembro - Dia da Literatura Sul-Mato-Grosse...: Há quatro anos, por anteprojeto de minha autoria e tramitado através da Deputada Estadual Dione Hashioca conseguimos que fosse criado o...

AssociaçãoInternacionalPoetasdelMundo: EMBU DAS ARTES - SP - NO DIA 12.11.11 A PARTIR DA...

AssociaçãoInternacionalPoetasdelMundo: EMBU DAS ARTES - SP - NO DIA 12.11.11 A PARTIR DA...

sexta-feira, novembro 04, 2011

AssociaçãoInternacionalPoetasdelMundo: DIVULGANDO - 04.11.11

AssociaçãoInternacionalPoetasdelMundo: DIVULGANDO - 04.11.11: Só há espetáculo quando há platéia. Aldo Novak Há dias em que a você pensa: por que aquela pessoa se comporta daquele jeito comigo? Por...

sábado, setembro 24, 2011

Como se pode construir a paz ?

Como se pode construir a paz ?

                          Delasnieve Daspet


O caminho será longo, íngreme e desafiador para que um novo modo de conviver se torne cultura, na qual não mais seremos os “donos” da natureza, nem imporemos um único repertório de valores à diversidade das culturas, mas poderemos compor com elas a maravilhosa teia da vida, e, aprenderemos, enfim, a conjugar o VERBO PAZEAR em todas as suas formas, em todas as suas nuances, em todas as suas significâncias, retirando de vez do cenário mundial a fome, a sede, o frio, as carências, e colocando a harmonia, a solidariedade e o amor.

210911 DIA ESTADUAL CULTURA PAZ

quarta-feira, setembro 07, 2011

PRÊMIO CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

DELASNIEVE DASPET recebendo o troféu
CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE
em ITABIRA-MG no dia 03-09-11 – como Destaque do Ano.
.
DESTAQUE pode ser sinônimo de melhor, de sucesso, de brilho.
Mas é, sobretudo, de coragem.
Só se destaca quem abre caminhos, quem resgata sonho por sonho com a paciência dos humildes, quem acredita, quem realiza.
Porque mais difícil que caminhar,  é escolher o rumo, mais difícil que sonhar  é permanecer no sonho, e, mais difícil que acreditar é realizar.















domingo, agosto 28, 2011

CONVITE PARA LANÇAMENTO DO LIVRO "CANTARES" DE DELASNIEVE DASPET

ESPECIAL ANIVERSÁRIO DE CAMPO GRANDE
PROJETO ARTE CULTURA  DA UNIVERSIDADE ANHANGUERA - UNIDERP CONVIDA
PARA O LANÇAMENTO DO LIVRO " CANTARES" DE DELASNIEVE DASPET


Delasnieve Daspet em prosa e verso - Revista AGENTE

A poetisa que planta poemas - por Aida Domingos

Aida Domingos


A poetisa que planta poemas
     por Aida Domingos
Ela gostava de plantar poesias, depois de muitos livros, uma infinidade de poemas publicados em livros individua, em coletâneas em textos abandonados ao léu, centenas de paginas na internet, publicações internacionais.
Surgiu uma ideia posta em pratica na bela cidade de Bonito, onde acontecia o Décimos Segundo Festival de Inverno, acontecimento importante naquela cidade extremamente ecológica rodeada de grutas e braços de rios de agua cristalina onde reinam aquários naturais de peixes multicoloridos a bailar sob a luz inconfundível daquele céu de Mato Grosso do Sul.
Foi nesse evento que a escritora, Embaixadora da paz nomeada pela ONU, Dra. Delasnieve Daspet, acima de tudo grande poetiza com uma veia impressionante de muitos temas.
Nessa cidade ela resolveu que poesia se colhe em arvores, e assim preparou, mas de cem garrafinhas pets enfeitadas com fitas homenageando a cor da bandeira estadual, fez um orifício lateral em cada garrafinha e plantou seus poemas convidando a todos os poetas que desejassem fazer parte desse feito, perto de mil poemas foram distribuídos, numa elegância e organização de fazer inveja, a qualquer organizador de eventos. O leitor podia tirar quantas poesias desejasse ler e levar para casa que as mesmas eram prontamente substituídas por outras.
Tamanho foi o sucesso, que o fato se repete em outras cidades a exemplo de campo Grande que emprestou seu pé de Ingá no cruzamento mais movimentado da cidade, Rua Quatorze de julho com Afonso Pena.
Com certeza suas arvores de poesias farão parte da história de MS e doravante de nosso imenso Brasil.
Parabéns poeta plantadora de poesias.
Ainda M. Domingos
CG 28 /08//2011


 Aida  M. Domingos

Ser e ser - por Nena Sarti

Nena Sarti - de chapéu com leitores e Robson Simões na Árvore dos Poemas


Ser e ser
                            por Nena Sarti

A convivência com o elemento humano, em nosso século, está a cada dia mais complicado. Muita informação aumenta a potencialidade do não entender as coisas.
No nosso caso, o das letras e das artes em certos momentos não acreditamos no que vemos e ouvimos.
O “dom” do dizer recebemos de Deus. Pelo menos eu acredito em meu Deus, Aquele que pelo verbo construiu o universo. E, continuou sua jornada mandando seres para essa Terra com alguns dons autorizados. Uns deles o de enxergar, pensar, entender, escrever e falar daquilo que observam a mais do que os cidadãos e cidadãs comuns.
Claro que sabemos também, o caminhar constante em busca da perfeição através de estudos e como estudamos, só nós mesmos o sabemos.
Ah, sim! Por que estou me colocando entre esses seres especiais? Porque sou um deles. Entendi que era dotada desses dons quando aprendi com Deus a humildade, a honestidade, o caráter, o conviver com o outro.
Mas tudo isso que comentei é para falar sobre uma pessoa coroada de dons:
Delasnieve Daspet é um desses seres celestiais que Deus mandou para Terra para servir à humanidade.
Não, não estou “jogando confete” ou “puxando o saco” como dizem no populacho, estou comentando sobre uma mulher guerreira que possui garra, sonhos, caráter, honestidade e humildade. No item humildade pretendo provar aos que duvidem.
Delasnieve nasceu iluminada e fico a observar que ali não há soberba, pois quanto mais ela sobeja mais ela abraça seus amigos, amigas, colegas de literatura e artes. E são nesses abraços senhores, que a luz dela aumenta, uma vez que também os que ela abraça recebem uma centelha de luz propagando-se ao universo as cores da sabedoria, do bem, do social e da PAZ.
Delasnieve quanto mais cresce, menos olha seu umbigo, posto que no seu crescer não há tempo para olhar a si mesma. Tudo o que o Nosso Senhor, o verdadeiro dono das coisas quer, devolvendo aos que a seguem oportunidades de eterna luz.
Digo a ela quando estamos juntas: Eu estou de parabéns por você permitir aquecer-me em seus raios de sol, ao qual ela retribui com aquele sorriso maroto de menina sapeca. É gratificante conviver com esse Ser que sabe ser.

Campo Grande, 25 de agosto de 2011.

Nena Sarti – Diretora de Poesia Infanto-Juvenil do Mato Grosso do Sul pela Associação Internacional dos Poetas Del Mundo.

ÁRVORE DOS POEMAS EM CAMPO GRANDE - DIAS 25 E 27 DE AGOSTO

Árvore dos Poemas
     por  Delasnieve Daspet

Interagir  com o público - com o leitor - esta é a minha ótica.
Fui para as ruas abraçada aos meus poemas.
Não tenho vergonha de ser feliz e de ajudar os outros a, também,  serem felizes e trabalharem  suas neuras.
Claro que todos as temos ( as neuras ) e quanto maiores, melhores os poemas.
Agradeço a FUNDAC - Fundação de Cultura de Campo Grande, na pessoa de seu presidente o Mestre Roberto Figueiredo - que tem me apoiado em todos os meus loucos sonhos - o artista tem que ser assim - sonhador e quanto mais maluco, melhor - e, o dirigente de entidade da Cultura - também tem de ser  sonhador e abraçar os loucos que lhe batem a porta.
Obrigada, Roberto  Figueiredo - estás presente, o que em nosso estado e cidade - já tem um significado enorme - já que a cultura nem sempre encontra guarida - quando lhe batem a porta.
O Velho Ingazeiro da Avenida Afonso Pena - palco de tantas e tantas falas, discursos, promessas vãs de falastrões etc... por dois dias - o Ingazeiro  foi o espaço onde o poeta e a população  falaram a mesma lingua!
Estiveram por lá, além de mim, evidentemente, os poetas Ahayde Nery de Freitas, Nena Sarti,  Venâncio Josiel, Robson Simões, Augusto Proença, Elias Borges, Nelson Vieira, Sylvia Cesco, Sandra Freitas, a Cigana Luna ( que não é poeta - mas que representa todo um povo! ) e a Zeni que noslevou coxinhas e sucos.
Eu sou abusada - levei logo 600 ( seiscentas ) copias de poemas. Trouxe de volta uns  duzentos. Os outros levaram os numeros que quiseram  de 5 a duzentas poesias.
Distribuimos quase tudo - o que bem demonstra a vontade e a sede da população quanto a leitura e a conhecer os seus poetas.
E no mundo agitado que nos abraça - achamos um momento, um oásis, para contemplarmos juntos as coisas simples da vida - como o de ler uma poesia.
Tinha gente que levava poema para a mãe, a sogra doente, irmãos, filhos, marido, etc... Tinha meninos que levavam para fazer trabalho de escola... Outros levavam para a namorada...
Pois é - os frutos-poemas do Ingazeiro - deram o que falar, até o Governador André Puccinelli - gritou no dia do desfile - lá do palanque oficial:
"Delasnieve, adorei a sua idéia da Árvore dos Poemas".
E, todos sabemos que o nosso governador está sempre ligado nas coisas boas e belas de nosso estado e da nossa cidade, por isso já foi duas vezes prefeito de Campo Grande, e, é nosso governador pela segunda vez.
O Ingazeiro que nos dá o seu frescor, a sua sombra, que embeleza nossa cidade, que ajuda a despoluir o ar, que nos abraça todos os dias e horas guardou em seus braços-galhos  os poemas que foram engarrafados, em garrafas pet, e,  os frutos-poemas foram colhidos por todos os passantes,  ávidos pelo paladar de uma fruta perene, que refresca não somente a alma e o coração, mas faz viscejar o corpo e o espirito já que não tem contra-indicação.
Agradecemos, também, aos valorosos Sargentos  Magno e Greff, Cb Milton e Sd Dimas - do Corpo de Bombeiros que nos ajudaram a instalar os poemas na Árvore.
Acima de tudo - agradecemos ao GADU - sem ele, certamente não teriamos a chance de levar a todos o meu trabalho e o trabalho dos amigos que nos acompanharam no evento.
E ficou comprovado que TODOS GOSTAM DE POESIA. TODOS!
Deixo a todos o meu e-mail e espero retorno para discutirmos POESIAS.
Escreva  para a Poeta da ÁRVORE DOS POEMAS:


Delasnieve Daspet
arvoredopoema.delasnievedaspet @gmail.com

sábado, agosto 13, 2011

DELASNIEVE DASPET RECEBERÁ O TROFÉU CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE EM ITABIRA-MG









DELASNIEVE DASPET RECEBERÁ O TROFÉU

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE EM ITABIRA-MG

Itabira é a cidade natal do poeta CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE.

Delasnieve Daspet foi indicada e teve seu nome aprovado pela Comissão Organizadora.

A honraria é concedida àqueles que se destacaram em diversos setores profissionais e sociais do País,

nas Minas Gerais e em Itabira, e, está na sua 46ª edição.

.

Ao receber a carta com a indicação e a aprovação do seu nome - Delasnieve Daspet lembrou dos versos de seu poeta maior:



"No meio do caminho tinha uma pedra

Tinha uma pedra no meio do caminho.

E eu nunca me esquecerei /

Que no meio do caminho tinha uma pedra

Tinha uma pedra no meio do caminho".

....

E, como tem pedras, Drummond!

Pedras que nem imaginamos e que nos são lançadas...

Com elas temos nos construído. Elas funcionam como incentivo e servem para alavancar nosso caminhar.

Obrigada, Lea Luh pela indicação.

Obrigada, a comissão que aprovou o nosso nome.

OBRIGADA, MINAS GERAIS!

OBRIGADA, BRASIL!



Delasnieve Daspet

Poeta, essencialmente!


quarta-feira, agosto 10, 2011

CONVITE

domingo, agosto 07, 2011

Dividindo - Delasnieve Daspet

Dividindo
        Delasnieve Daspet
.
É chegado o momento
De dividir o meu tormento
Partir ao meio o silêncio,
Revelar as palavras
Que me engasgam.
.
Por exemplo, nunca disse
Que esperei por anos,
Que abrisse a porta.
E de braços abertos,
Me dissesse: eu te amo!
DD_Campo Grande-MS, 21.07.11
.
.

Insensatez - Delasnieve Daspet

Insensatez
 Delasnieve Daspet
.
Rojões pipocaram no  calmo
Céu estrelado e cálida aragem ...
O espaço se tornou furta-cores,
Estilhaços de fogos clarearam a noite.
.
Nas árvores o medo dos pássaros,
Que em desespero abandonaram
Seus filhotes e ninhos...
Trabalho do homem!
.
Gritos estridentes cortaram os céus,
Foi – em meu coração – um barulho maior
Que os fogos brilhantes...
.
Chorei de tristeza e pena!
Falamos em ecologia,
Falamos em sustentabilidade,
Em educação ambiental,
E agimos em proporção oposta!
.
Espantamos os pássaros
Numa insanidade que não se entende!
Maritacas, papagaios, ararinhas, bem-ti-vis,
Sabiás, pardais, e outros tantos,
De lindos cantos e coloridas plumagens
Que nos alegraram o dia,
Em desespero fugiram!
.
Quantos pássaros morreram,
Quantos se  perderam na escura noite?
Quantos não se estressaram?
Quantos filhotes não foram abandonados
E morrerão inanimados?
Quantas cores e cantos deixaremos de ver e ouvir?
.
Por que os foguetes?
O foguetório – para quê?
Bonito é a capital mundial da ecologia, dizem,
Precisamos adequar os festivais ao espaço proposto.
.
Na praça da Liberdade,
Liberdade aos homens e aos animais!
DD _ Bonito - MS, 29.07.11 – 0,35 hs
.

sexta-feira, agosto 05, 2011

Sofrer - Delasnieve Daspet


Sofrer.
   Delasnieve DAspet
.
O humano é a soma de suas contradições.
Cultivamos o sofrimento
Desde a Grécia antiga.
É uma síndrome.
.
Porque ter de penar para ser feliz?
Quem nos confirma que o premio para tanto sofrer
É de fato a eternidade?!
Esta máxima não deve ser incorporada.
Não devemos ter medo da felicidade.
.
Não tenho medo de ser feliz.
Gosto de pensar que minha luta tem sentido.
Que me harmonizo comigo.
Que tenho equilíbrio e paz!
.
A felicidade não se encontra em supermercado.
Não se vende por metro.
Mas é um bem atingível e ponderável!
.
Melhor perder pelo dito
Do que pelo não dito.
Viver com brilho intenso,
Mesmo que pouco!
.
Pensando nisso, resolvo - pois,
Abandonar o vazio que me cobre a alma,
Já que sou eu em duas
Ou duas em mim!
.
Uma face oculta que me subverte!
Outra que me entrega.
Uma que sofre, outra que ri!
Uma que dá, outra que toma!
Uma que sopra, outra que apaga!
.
Vou já verificar-me
Na dualidade que me domina,
Não vou durar uma eternidade buscando-me!
DD_Delasnieve Daspet - Campo Grande - 25-12-2001

Quando os olhos scam... Delasnieve Daspet

Quando os olhos secam...
       Delasnieve Daspet
.
Quando os olhos secam
É porque já chegamos a um lugar
além das lágrimas.
.
Um espaço desolado e silencioso
Onde nada cresce
E os sonhos são abatidos
Por falta de sustento.
.
Sem perceber, alheia ao que me cerca,
cruzei o rio invisível...
E meus olhos e  minha boca
Jazem, cheios de pó,  no incomensurável.
.
Perdi as lágrimas, perdi o conforto.
Apenas o vazio
Há séculos recordo e ouço.
DD_Delasnieve Daspet - Campo Grande - 02.09.03

Xaraés - Delasnieve Daspet

Xaraés
Delasnieve Daspet
.
Perfeição!
Tudo milimetricamente calculado
Sem divisas ou divisores,
Tudo é terra ou tudo é água.
.
O cheiro do cerrado, o capim seco e queimado,
Araticum, guavira, tarumã, jenipapo,
Matam a fome e perfumam a terra.
.
Aguapé lilás,
A exuberância das flores...
Na brisa matutina que ameniza o sol.
.
A balbúrdia das aves, o miado ao longe do maracajá,
O vai e vem das ondas mansas,
Nos cabelos de Iara a flor do camalote
Do Mar de Xaraes.
Delasnieve Daspet - 25.12.09
.


domingo, julho 24, 2011

domingo, julho 03, 2011

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget