domingo, agosto 28, 2011

ÁRVORE DOS POEMAS EM CAMPO GRANDE - DIAS 25 E 27 DE AGOSTO

Árvore dos Poemas
     por  Delasnieve Daspet

Interagir  com o público - com o leitor - esta é a minha ótica.
Fui para as ruas abraçada aos meus poemas.
Não tenho vergonha de ser feliz e de ajudar os outros a, também,  serem felizes e trabalharem  suas neuras.
Claro que todos as temos ( as neuras ) e quanto maiores, melhores os poemas.
Agradeço a FUNDAC - Fundação de Cultura de Campo Grande, na pessoa de seu presidente o Mestre Roberto Figueiredo - que tem me apoiado em todos os meus loucos sonhos - o artista tem que ser assim - sonhador e quanto mais maluco, melhor - e, o dirigente de entidade da Cultura - também tem de ser  sonhador e abraçar os loucos que lhe batem a porta.
Obrigada, Roberto  Figueiredo - estás presente, o que em nosso estado e cidade - já tem um significado enorme - já que a cultura nem sempre encontra guarida - quando lhe batem a porta.
O Velho Ingazeiro da Avenida Afonso Pena - palco de tantas e tantas falas, discursos, promessas vãs de falastrões etc... por dois dias - o Ingazeiro  foi o espaço onde o poeta e a população  falaram a mesma lingua!
Estiveram por lá, além de mim, evidentemente, os poetas Ahayde Nery de Freitas, Nena Sarti,  Venâncio Josiel, Robson Simões, Augusto Proença, Elias Borges, Nelson Vieira, Sylvia Cesco, Sandra Freitas, a Cigana Luna ( que não é poeta - mas que representa todo um povo! ) e a Zeni que noslevou coxinhas e sucos.
Eu sou abusada - levei logo 600 ( seiscentas ) copias de poemas. Trouxe de volta uns  duzentos. Os outros levaram os numeros que quiseram  de 5 a duzentas poesias.
Distribuimos quase tudo - o que bem demonstra a vontade e a sede da população quanto a leitura e a conhecer os seus poetas.
E no mundo agitado que nos abraça - achamos um momento, um oásis, para contemplarmos juntos as coisas simples da vida - como o de ler uma poesia.
Tinha gente que levava poema para a mãe, a sogra doente, irmãos, filhos, marido, etc... Tinha meninos que levavam para fazer trabalho de escola... Outros levavam para a namorada...
Pois é - os frutos-poemas do Ingazeiro - deram o que falar, até o Governador André Puccinelli - gritou no dia do desfile - lá do palanque oficial:
"Delasnieve, adorei a sua idéia da Árvore dos Poemas".
E, todos sabemos que o nosso governador está sempre ligado nas coisas boas e belas de nosso estado e da nossa cidade, por isso já foi duas vezes prefeito de Campo Grande, e, é nosso governador pela segunda vez.
O Ingazeiro que nos dá o seu frescor, a sua sombra, que embeleza nossa cidade, que ajuda a despoluir o ar, que nos abraça todos os dias e horas guardou em seus braços-galhos  os poemas que foram engarrafados, em garrafas pet, e,  os frutos-poemas foram colhidos por todos os passantes,  ávidos pelo paladar de uma fruta perene, que refresca não somente a alma e o coração, mas faz viscejar o corpo e o espirito já que não tem contra-indicação.
Agradecemos, também, aos valorosos Sargentos  Magno e Greff, Cb Milton e Sd Dimas - do Corpo de Bombeiros que nos ajudaram a instalar os poemas na Árvore.
Acima de tudo - agradecemos ao GADU - sem ele, certamente não teriamos a chance de levar a todos o meu trabalho e o trabalho dos amigos que nos acompanharam no evento.
E ficou comprovado que TODOS GOSTAM DE POESIA. TODOS!
Deixo a todos o meu e-mail e espero retorno para discutirmos POESIAS.
Escreva  para a Poeta da ÁRVORE DOS POEMAS:


Delasnieve Daspet
arvoredopoema.delasnievedaspet @gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget