domingo, agosto 28, 2011

Ser e ser - por Nena Sarti

Nena Sarti - de chapéu com leitores e Robson Simões na Árvore dos Poemas


Ser e ser
                            por Nena Sarti

A convivência com o elemento humano, em nosso século, está a cada dia mais complicado. Muita informação aumenta a potencialidade do não entender as coisas.
No nosso caso, o das letras e das artes em certos momentos não acreditamos no que vemos e ouvimos.
O “dom” do dizer recebemos de Deus. Pelo menos eu acredito em meu Deus, Aquele que pelo verbo construiu o universo. E, continuou sua jornada mandando seres para essa Terra com alguns dons autorizados. Uns deles o de enxergar, pensar, entender, escrever e falar daquilo que observam a mais do que os cidadãos e cidadãs comuns.
Claro que sabemos também, o caminhar constante em busca da perfeição através de estudos e como estudamos, só nós mesmos o sabemos.
Ah, sim! Por que estou me colocando entre esses seres especiais? Porque sou um deles. Entendi que era dotada desses dons quando aprendi com Deus a humildade, a honestidade, o caráter, o conviver com o outro.
Mas tudo isso que comentei é para falar sobre uma pessoa coroada de dons:
Delasnieve Daspet é um desses seres celestiais que Deus mandou para Terra para servir à humanidade.
Não, não estou “jogando confete” ou “puxando o saco” como dizem no populacho, estou comentando sobre uma mulher guerreira que possui garra, sonhos, caráter, honestidade e humildade. No item humildade pretendo provar aos que duvidem.
Delasnieve nasceu iluminada e fico a observar que ali não há soberba, pois quanto mais ela sobeja mais ela abraça seus amigos, amigas, colegas de literatura e artes. E são nesses abraços senhores, que a luz dela aumenta, uma vez que também os que ela abraça recebem uma centelha de luz propagando-se ao universo as cores da sabedoria, do bem, do social e da PAZ.
Delasnieve quanto mais cresce, menos olha seu umbigo, posto que no seu crescer não há tempo para olhar a si mesma. Tudo o que o Nosso Senhor, o verdadeiro dono das coisas quer, devolvendo aos que a seguem oportunidades de eterna luz.
Digo a ela quando estamos juntas: Eu estou de parabéns por você permitir aquecer-me em seus raios de sol, ao qual ela retribui com aquele sorriso maroto de menina sapeca. É gratificante conviver com esse Ser que sabe ser.

Campo Grande, 25 de agosto de 2011.

Nena Sarti – Diretora de Poesia Infanto-Juvenil do Mato Grosso do Sul pela Associação Internacional dos Poetas Del Mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget