domingo, agosto 28, 2011

A poetisa que planta poemas - por Aida Domingos

Aida Domingos


A poetisa que planta poemas
     por Aida Domingos
Ela gostava de plantar poesias, depois de muitos livros, uma infinidade de poemas publicados em livros individua, em coletâneas em textos abandonados ao léu, centenas de paginas na internet, publicações internacionais.
Surgiu uma ideia posta em pratica na bela cidade de Bonito, onde acontecia o Décimos Segundo Festival de Inverno, acontecimento importante naquela cidade extremamente ecológica rodeada de grutas e braços de rios de agua cristalina onde reinam aquários naturais de peixes multicoloridos a bailar sob a luz inconfundível daquele céu de Mato Grosso do Sul.
Foi nesse evento que a escritora, Embaixadora da paz nomeada pela ONU, Dra. Delasnieve Daspet, acima de tudo grande poetiza com uma veia impressionante de muitos temas.
Nessa cidade ela resolveu que poesia se colhe em arvores, e assim preparou, mas de cem garrafinhas pets enfeitadas com fitas homenageando a cor da bandeira estadual, fez um orifício lateral em cada garrafinha e plantou seus poemas convidando a todos os poetas que desejassem fazer parte desse feito, perto de mil poemas foram distribuídos, numa elegância e organização de fazer inveja, a qualquer organizador de eventos. O leitor podia tirar quantas poesias desejasse ler e levar para casa que as mesmas eram prontamente substituídas por outras.
Tamanho foi o sucesso, que o fato se repete em outras cidades a exemplo de campo Grande que emprestou seu pé de Ingá no cruzamento mais movimentado da cidade, Rua Quatorze de julho com Afonso Pena.
Com certeza suas arvores de poesias farão parte da história de MS e doravante de nosso imenso Brasil.
Parabéns poeta plantadora de poesias.
Ainda M. Domingos
CG 28 /08//2011


 Aida  M. Domingos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget