domingo, maio 06, 2012

Centro de Educação Profissional Ezequiel Ferreira Lima/CEPEF


O Centro de Educação Profissional Ezequiel Ferreira Lima/CEPEF sediado  no município de Campo Grande-MS, e,  é uma Instituição pública estadual que oferece Educação Profissional técnica de forma integrada ou concomitante ao Ensino Médio. E no dia 4 foi aniversário de fundação da escola - e, a comemoração, para meu prazer e honra, teve poesias de minha autoria,  lidas pelos alunos da instituição.
As fotos são de Nelson Vieira.

Agradeço...
Delasnieve Daspet


Agradeço, o amor infinito.;
Agradeço, o amor incomparável.;
Agradeço, porque pensastes em mim.;
Agradeço, por que sei que não me deixastes a própria sorte,
Porque sei que estas comigo,
Não só por hoje,
Mas por todo o sempre!

Toda vez que eu sorrir,
Toda vez que eu chorar,
Toda vez que eu me recolher,
Toda vez que eu me doar, agradeço!

Agradeço!
Agradeço a vida, a dignidade,
E a certeza de que tudo é possivel...
Podemos, sim, conviver sem medo,
Sem rancor,
Em harmonia.

Agradeço pelo sol, pela lua,
Pelas estrelas, pelo vento, pela chuva,
Pelo calor, - que é a vida que transborda!

Agradeço, porque creio.
Creio na rua chamada Esperança
Pela qual caminhamos há tanto tempo!

Agradeço, porque acredito no ser humano,
Imagem e semelhança do amor...
Agradeço, porque acredito na vida,
Que célere e quente
Circula por minhas veias!

Agradeço, pela margarida branca
Em céu de sol dourado,
Perfume da mata que viceja,
Em meus rubros lábios sedentos...

Agradeço, pois que surges no final da tarde,
Tal qual andorinha sem ninho,
Em busca do ramo orvalhado...
**
Delasnieve Daspet
22.02.06 10,35 hs
CAmpo Grande MS

Coordenadora Teresinha de Jesus Lima Ferreira, Diretora Rosimeire Ribeiro Ferreira,
a poeta Delasnieve Daspet e seu esposo o escritor Nelson Vieira.
ADiretora Rosimeire Ribeiro Ferreira recebendo homenagens da
Associação Internacional Poetas del Mundo


A Coordenadora Teresinha de Jesus Lima Ferreira  recebendo homenagens da
 Associação Internacional Poetas del Mundo




A Profa. Bruna Priscila de Matos Sá  recebendo homenagens da
 Associação Internacional Poetas del Mundo



Delasnieve Daspet homenageando o CEPEF  e as MÃES.
Turma B/ 2011
Clarice Domingues  Branco de Oliveira

.

Desfolhada
 Delasnieve Daspet
.
Quantos dias e  noites
Que se foram
E que não voltam?
.
Quantos são os momentos escuros,
Sem luz,
Como uma chama apagada?
.
Deito-me, desfolhada,
Ao luar que me cobre o corpo nu,
Escondida, sem alento.
.
No horizonte, me perdi,
Como uma talha quebrada,
No alvoroço dos sentimentos!
DD_Campo Grande, 03.01.11
 .
Luciana Sousa de Oliveira Teodoro
Turma B/2011 Vespertino
.
O poema nasce...
Delasnieve Daspet
.
Cadê minhas palavras?...
Tenho-as, tantas.
Colecionei-as na vida,
E não as encontro.
.
Hoje, precisando, busquei-as...
Encontrei um corpo vazio,
Sem vogais,
Fiquei só com palavras consonantais...
.
Sem forças, não brigo com a vida,
E, no tremor de minhas mãos,
A caneta não escreve,
Meu corpo a  rejeita...
.
Ainda assim, o poema nasce,
Intacto,
Do meu olhar de poeta.
DD_ Campo Grande, 04.01.11


 . 

Gilda  Magalhâes Benites
Turma B/2012  - Vespertino
.
Baixando as cortinas
                 Delasnieve Daspet
.
Baixei as cortinas...
No palco, deixei a vida,
Vou em busca de novos horizontes.
.
Emudeci os sentidos,
E a brisa – em desalinho,
Deu forma a saudade.
.
Aplausos, pedem bis...
São segundos perdidos,
Aceno e me afasto,
.
Cantar ou chorar, triste sina,
Faces do espetáculo, deserto,
No palco sem sentido.
.
Vou por outras estradas...
 Levo a vida – nas costas nuas,
Sem aplausos, parto,
Em busca de novas luas.
DD_Campo Grande-MS, 14.01.11



Guarailda Aparecida Peixoto Sakurai
Turma B/2012 - Vespertino
.
Tatuagem
        Delasnieve Daspet
.
Gosto de escrever em cadernos.
Deixo minha poesia
Como uma tatuagem.
.
A tinta que escorre da caneta
É o sangue que verte,
Em palavras,
Na folha branca.
.
Uma escrita eterna
Quando te dedico um poema.
DD_Campo Grande-MS, 13.01.11


Maria Elda Cunha Santos
Turma B/2012 – Vespertino
.
Não entendo...
         Delasnieve Daspet
.
Olho-me..
Procuro entender-me.
Do lado de fora miro o meu avesso,
Quero ver o que nunca vi,
O que não entendo
Do meu outro lado!
DD_Campo Grande-MS, 09.01.11
 Marcelo Barbosa Carvalho
Turma B/2011 - Vespertino.

Longitudinal
 Delasnieve Daspet
.
Disponho meu corpo
Em sentido longitudinal...
.
Faça o corte
De cima, abaixo,
Diga-me, ainda sou eu ?
.
Rasga-me a pele,
Abra-me...
Procuro-me...
Já não me reconheço!...
DD – Campo Grande, 06.01.11

.

platéia

2 comentários:

  1. Parabéns, prezada Delasnieve por mais este estímulo entre tantos. Cada um dos teus passos gera seguidores que sempre estarão no caminho certo. Poesia é cultura, será sempre, sobretudo quando desenhada pelo teu profundo coração, passando exemplos lindos que certamente serão captados por esta juventude maravilhosa!
    Abraços,
    Ilka Vieira

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Amada DD por compartilhar conosco de uma tarde tão especial, Amo vc!!!
    beijo em seu coração!
    Teresinha de Jesus Lima Ferreira.

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget