terça-feira, maio 22, 2012

DUETO COM DD - MARILZA CASTRO - Será possível amar assim ? X Amor Universal

Será  possível amar assim ?
             Delasnieve Daspet – 29.11.09

Tu que abres mentes e corações
Que mostra os caminhos mais nobres
Nos anseios do amor, dissestes:
“Amem-se uns aos outros...”

Tão difícil, Senhor,  este mandamento!
A questão é amar  os outros como nos  amastes...
Nosso amor é  calculista, a espera de loas,
Retribuições... um amor tão pequeno!

Não é fácil a proposta...
Vivemos numa sociedade de bajuladores,
E a mão que afaga hoje
É a que faz escárnio – amanhã!

Amem-se...
Como poderemos amar assim ?
Só  é possível o amarem-se
Pautando nosso viver na paz e na liberdade.

Somente despojados do preconceito profundo
Livres da fantasia do real e do imaginário,
Conhecendo crenças e idéias diferentes...

Então, Mestre, o amor não será
Um  mero sentimento
Mas uma ação concreta.

E o mundo calculista e invejoso
Será de paz e de serenidade.

E no coração de todos reinará o amor aos outros,
Aos que  me amam e aos que não me   amam,
Aos que eu gosto e aos que não suporto,
Amigos e inimigos, ao bem e ao mal...

Um amor que tudo renova...
Será  possível amar assim ?
- Amem-se uns aos outros... como eu vos amei... ( João, 13, 14 )

.
EM RESPOSTA AO TEU POEMA:
AMOR UNIVERSAL
                               (Carvalho Branco)
Amar assim e tão profundamente,
com esse amor divino do qual semente
somos, tudo e todos a cada instante,
arautos dum sentir, que ao Mundo o implante,
para um viver melhor, evolução,
amor feito de paz, só doação!
Será possível, Deus, amar assim?
Se foi para esse amar que cá eu vim,
se o sentido da v ida é o aprender,
a cada encarnação melhorar ser,
se foi o amor o próprio sopro vida,
a Eternidade nos será guarida!...
Esse amor é mais que um sentir somente,
é nossa estrela-guia, luz da mente,
é fonte inesgotável de cada alma,
que pelo éter se espalha, vai, se espalma,
 penetra o âmago de cada ser...
Verdade absoluta, pleno Saber!
Esse amor, que é também uma atitude,
vencerá ele a barreira mais rude
dessa insensibilidade humana
que é dominante em tanta mente insana?
Esse é, pois, nosso grande desafio;
vencê-lo é como a um céu cinza sombrio...
Depende só de nós unicamente,
abrandar essa fera veemente
que faz de nosso ser co-habitat,
anteposta ao Deus que o gera e gerirá
esse Universo infinito partícipe,
Reino da Paz, onde é rei, nós seu príncipe!
                                                               (04/12/2011)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget