domingo, dezembro 27, 2009

Todos Os Natais Que Não Passei


Todos Os Natais Que Não Passei

Delasnieve Daspet

Gostaria de voltar ao tempo

Em que o Natal era o melhor dia do ano.

Criança, feliz com qualquer bala,

Que encontrasse debaixo da cama,

Onde Papai Noel tinha deixado...

O Natal, de hoje, não tem a menor graça,

Tudo tão mecânico e sofisticado,

Já não vejo os burburinhos,

As esperas, nas janelas, sem pressa,

Com sorrisos de felicidade estampado ,

E o vestido de chita cheirando guardado.

Perfume de alfazema e

Flores para enfeitar a saudade

Espiando minhas lembranças, me emociono,

Fico olhando as pessoas irem e virem,

Entrando e saindo, procurando, procurando..

O que buscam, realmente?!

Panetone, tender, rabanadas,

Ou acabar com a falta de afeto,

E a solidão anunciada ?

Buscam... eu sei o que buscam...

Buscam um último raio de sol antes do anoitecer,

Uma nota, um compasso, a composição...

Procuram os caminhos dos vales,

Quando o que se busca esta no coração...

Sinto saudades de todos os Natais que não passei,

Sinto saudades das alegrias que não vivemos,

Sinto falta das coisas que não fizemos,

Sinto falta da Tua Luz pois agora sei

Que sempre é mais escuro ao amanhecer!

**

Delasnieve Daspet

Campo Grande-MS, 14 de dezembro de 2004.

23,43 hs

2 comentários:

  1. Menina, esse texto é verdadeiro em todas as suas vogais e consoantes. Estamos ficando analfabetos de ternura, mal sabemos soletrar solidariedade.. decoramos a sala e o discurso para fazermos um natal como manda o figurino, e assim vamos ficando nus de princípios.. vivendo de lembranças amareladas de natais encantadoramente simples e perfeitos e como contos de fadas eles vão ficando cada dia mais distantes da nossa realidade.

    ResponderExcluir
  2. Estamos ficando analfabetos de ternura, mal sabemos soletrar solidariedade.. decoramos a sala e o discurso para fazermos um natal como manda o figurino, e assim vamos ficando nus de princípios.. vivendo de lembranças amareladas de natais encantadoramente simples e perfeitos e como contos de fadas eles vão ficando cada dia mais distantes da nossa realidade.

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget