segunda-feira, setembro 30, 2013

Saia do meu telhado - poesia de Delansieve Daspet

.
Saia Do Meu Telhado.
Delasnieve Daspet
 


Cansei.
Vou transgredir.
Cansei de ser boazinha.
Cansei da fé que depositei no carinho.
Estou de partida.

Seguirei o vento.
Ouvirei minha voz em ecos na montanha.
Chorarei sozinha em meio ao burburinho...
E minhas lágrimas, bailarinas vestidas de prata
Da cor do luar do meu sertão,
Morrerão nas entrelinhas do desengano.

Abri a cortina, levantei-me,
E olhei através de mim.
Num dia sem nuvem
Vou em busca do infinito
Seguindo o regato,
Ser parte do oceano,
Ser a folha jogada pelo vento
Na paz profunda.

Vou em busca de um lugar onde possa viver.
Vou em busca do silêncio,
Não do esquecimento,
Não da mudez completa,
Apenas - vou! E, por favor,
Saia do meu telhado!
DD_Delasnieve Daspet -25-06-2002 - 20,00 hs
Campo Grande MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget