quarta-feira, setembro 11, 2013

Rastros - por Delasnieve Daspet

Rastros
            Delasnieve Daspet.
.
Minhas poesias são a mais pura expressão de minh´alma.
Não ligo, nunca liguei e jamais vou me importar com o que possam pensar sobre a minha poesia. Antes  de qualquer coisa, tenho o prazer de escrever e de enviar a todos os meus sonhos.
Sou ou fui advogada. Não me perdi nas  minhas escolhas. Atendi quem necessitava,  e, do direito, cansei, pois o artífice da lei sabe o quanto é insuportável a espera da justiça, que além de demorada,  não é feita, não alcançando, portanto o fim proposto na maioria dos casos.
Não sou diferente... Apenas não compactuo... e, aí, me desiludo.
Nasci e cresci em meio a muito amor. Minha mãe, sem estudos mas muito inteligente, deu-me asas nas ações.
Cansei de pessoas cultas mas burras. Normal, já que inteligência e cultura nem sempre andam juntas.
Meu pai, um guardião. Meu grande amigo e parceiro. Adorava ler e escrever cartas. Exemplo de ternura e trabalho, e, foi ele quem escancarou-me as portas dos sonhos dizendo-me: "vá, o mundo é seu!"
Ganhei uma irmã e uma  amiga; grande  companheira,  e,  uma segunda mãe a meus filhos.
Por escolha, tenho um parceiro de vida, grande amigo e companheiro que me liberta. Que me deixa alçar vôos reais e imaginários... Sei que ao pousar a minha caneta e a minh´alma inquieta, ao levantar os olhos, verei seus olhos castanhos, belos e amorosos, de grande timoneiro.
E, tenho dois filhos. Meus e de suas escolhas, eis que ao retornar a este mundo lhes dei a acolhida no ventre  e no coração. Não são iguais. Não pensam iguais. Lhes dei liberdade de escolha. Não fizeram o que eu quis mas o que buscam.
Tenho meus animais dos quais não abro mão. Enterrei vários deles. Hoje, anda ela minha casa, negritude total, serelepe gatinho, de quem cuido desde as primeiras horas de sua preciosa vida.
Tenho o sonho, busco o sonho, persigo a paz... Enquanto houver espaço e  voz,  clamarei  pelos ventos, pelas cidades, pelos rios, pelos montes. Pelos ralos cerrados, abraçando a fome, a sede e o frio, a indigência, buscarei a paz e a dividirei com todos.
E tenho parceiros para trilhar essa estrada. Vários.
Nem tudo são flores... e, nem teria graça se fosse assim... Vamos em busca do infinito  deixando rastros de paz e de liberdade.
DD_Delasnieve Daspet – 12.09.12 ( dia em que completo 62 anos )–  Campo Grande – MS

5 comentários:

  1. Adorei seu blogue e o seu modo de estar na vida
    Pedro Valdoy poeta e embaixador da paz

    ResponderExcluir
  2. FELIZ ANIVERSÁRIO LUNITA !!
    QUE OS ANOS VINDOUROS SEJAM CADA VEZ MELHORES DO QUE OS QUE SE PASSARAM...
    QUE OS VERDES ESPÍRITOS DA FLORESTA A PROTEJAM SEMPRE E LHE MOSTREM A TEMPO AS ARMADILHAS DOS CAMINHOS....
    TODO O SUCESSO, RECONHECIMENTO DO MUNDO PARA COM VOCÊ, POIS BEM OS MERECE !
    TODAS AS ALEGRIAS E FELICIDADES, LUNITA QUERIDA !
    LENINE.
    loboazul@uol.com.br

    ResponderExcluir
  3. Linda declaração DE SEUS DIREITOS Meu marido também foi advogado e aposentou-se também queixando as mesmas coisa que você Além da lentidão da justiuça, nem sempre se fazia a JUSTIÇA CERTA.
    Minha mãe foi como a sua Só tinha o Curso Primário do tempo antigo mas era inteligente e lendo mto aprendeu de tudo na vida Exímia cozinheira,costureira, escrevia versos, discursos para os filhos qdo precisavam Teve amigos importantes na vida,amigos da infância que se tornaram ilustres e sabia conversar sobre qualquer coisa. Meu pai faleceu com 46 anos e eu tinha 10 Lembro pouco dle mas era Maestro, tocava vários instgrumentos com especialização em violino e piano Era de tradicional família italiana que nem queria que casasse com minha mãe, 11 anos mais jovem mas aos 16 anos ela se casou com ele com 27 e com 17 já tinha a primogênita nso braços Agora, da minha primeira família, gente que me amava, todo mundo já morreu, só resta eu.
    Parabéns pelo texto Você é ingualável em força e talento Besos Janda
    jan - jandadami@gmail.com

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo sincero testemunho, faz-me lembrar Fernando Pesoa "Tudo vale a pena se a alma não é pequena".
    janilson dias de oliveira - professorjanilson@hotmail.com

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget