sexta-feira, junho 07, 2013

Vingança - poema de Delasnieve Daspet

.

Vingança
Delasnieve Daspet
.
Tramei com requintes
a minha vingança.
Saberás o peso de meu ódio
e também o desejo de possuir-te
eternamente.
.
Acordaram em mim
lembranças já adormecidas
de antigas energias.
.
E só, minha alma se arrasta,
como um cão sem dono,
a tua procura....
.
Não esquecerei.
Não vou apagar da memória
que a tua ausência abriu em mim
um grande vácuo.
.
É enorme o desejo de vê-lo
- a meus pés  - implorando clemência,
sob pálida luz da lua,
alma da solidão.
DD_03-04-03 - 16 hs - Campo Grande MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget