sexta-feira, junho 07, 2013

Serenata - de Delasnieve Daspet

.



Serenata
Delasnieve Daspet
.
Numa noite esquecida
- Na lembrança, -
Uma estrela perdida,
Um violão,
Uma canção,
E...  uma antiga paixão.
.
Um sonho perfeito
Uma serenata
Que embriaga os sentidos.
.
Tudo acabou.
A viola, jaz esquecida
Num canto qualquer da vida,
Desafinou.
.
Já não canto.
Canora avezita,
Me escondo,  sem  voz.
Esqueci-me de Nelson,
Dolores, Maysa, Gatita.
.
Fostes buscar outras estrelas,
Eu cá fiquei.
Mas insistes em voltar,
Como uma antiga melodia.

E como uma canção do passado,
Arranhas a vitrola de minha lembrança.
O long-play ainda toca
O bolero de amargas saudades.
.
Os dedos, sem destreza,
Ainda emocionam
Nas notas suaves do piano
Que toco, embalando os sonhos
De um dia.
.DD_25-08-2002 - 10,00 hs - Campo Grande MS

Um comentário:

  1. Não resisto ao desejo de comentar, mas é por causa de poesias como esta,
    é que me fazem render a arte da poesia, parabéns admirada mestra poetisa!

    Cesar Moura.
    cesar.amoura@yahoo.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget