quarta-feira, novembro 12, 2008

Um poema de final de tarde na companhia de amigos especiais...


- LUIZ ARIAS MANZO -VILMA CUNHA - DETH HAAK - DELASNIEVE DASPET - DIVA PAVESI - THIAGO MELLO


( 74... )

Delasnieve Daspet


Hoje sou apenas imaginação.
Meu caminhar já é lento.
Lento e leve.
Já não tenho pressa.
Devagar - vou seguindo.

Já não sou matéria pesada.
Já nada espero.
Não procuro aplausos.
Meu último desejo
Perdi-o - talvez,
Na curva do vento!

Minha doce alma
Já abandona meu corpo
E fica vagando
Em busca do elo.

Sou aquela luz azulada,
Que te fita em pensamento.
Sou a nuvem rosada
Que acompanha teu sol-pôr!

Já não sou!
Já não marco tempo.
Quebrei o relógio e o espelho.
Vivo sem tempo e sem imagem,
Que se condensaram!

Passarinha,
Procuro um pedaço de ramo orvalhado
Que me toque
Em delicado contato final!

Brisa,
Procuro balançar de leve
As folhas da lembrança
Do teu entardecer!

Silêncio,
Sou a ausência da palavra.
Estou integrada. Inteirada. Compactada.
Sinto a leveza,
Verdadeira leveza do ser!

Somos.
Somos a luz em plena luz!
Sem fugas.
Sem fugacidade.
Sem temeridade.
Uma dimensão geométrica perfeita,
Etérea e absoluta!
**
Delasnieve Daspet
Campo Grande MS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget