quarta-feira, julho 03, 2013

MATRIZ - poesia de Delasnieve Daspet

 
Matriz
       Delasnieve Daspet
.

Sou uma matriz de palavras...
Desço mansa e clara
De fontes cristalinas.
.
Sou pólen das flores,
Absorvida pelas borboletas,
E doces  colibris.
.
Sou o espinho da rosa cálida,
O vento suave da primavera,
Um caminhante em busca de estradas.
.
Faço amor com as palavras
E as fecundo em folhas brancas.
DD_Delasnieve Daspet, Porto Alegre-RS,  27 de junho   de 2013.

3 comentários:

  1. Interessante a sua poesia. Me recorda alguma poetisa brasileira como você, mas que já deixou um legado. Você ainda junta o seu. Talvez Maria Thereza Noronha, Dora Ferreira da Silva, Maria Esther Maciel, não consigo achar quem me é a autora com quem mais você se parece. Talvez se pareça muito com Deslaniev Daspet, que tem um misto gostoso de inocência e maldade, ingenuidade com impertinência, de abraço, beijo e tapa na cara... Metafórica, as vezs filósofa, ora debochada, compenetrada e preocupada com o mundo que vai deixar aos outros. Apenas te digo que continue deixando as marcas de seus pés, e muitos a seguirão com certeza. Faço amor com as palavras e as fecundo em folhas brancas, dá a exata dimensão de capacidade de comunicação do poeta, que como jornalista, divulga e faz pensar, anuncia e critica, avisa e sugere... Desculpe-me pela extensão. Meus cumprimentos !
    Ervin Figueiredo - ervinrijo@gmail.com

    ResponderExcluir
  2. Minha querida amiga DD. Curvo-me diante da sua poesia que demonstra a sua habilidade nos versos, sua intelectualidade e a sua grandeza de coração, ao dizer tanto em tão pouco. Meus aplausos e parabéns.
    Beijos em sua alma.
    Samuel de Freitas -poetamorpaz@uol.com.br

    ResponderExcluir
  3. Que delicadeza de poesia, linda!


    Teresa Improta Monnier t.improtamonnier@hotmail.com

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget