sexta-feira, agosto 16, 2013

Poesias de Priscila Rios



.
Priscila Rios é jornalista e minha querida amiga e fiquei feliz por receber dois poemas seus - vou  psota-los. Gostei muito!
.
Daspet querida, 
esta noite tive um sopro de poesia e resolvi escrever rsrsrsrs

O VENTO
Um quê de vento bateu na porta, sacudiu janelas
É vento bom ou vento ruim?
Um quê de vento secou a boca, gelou bochechas
É ventou bom ou vento ruim?
Porteira abriu, boiada parou, um vento torto passou
É vento bom ou vento ruim?
Se é bom, só nos quebra galhos no outono,
se é ruim, quebra árvores
se é bom, traz brisa
se é ruim, traz cisco no olho
ora, e quem quer ter olhos pro vento?
se pra ver o vento basta sentir.
 ---
 Que os bons ventos te levem a SEOUL....
 --

PALAVRAS VÃS
Palavras rebuscadas brotavam no rebuscadouro
Ao passo que palavras simples fluíam
O simples parecia fácil,
E o fácil, obsoleto
O rebuscado parecia dificil
E o difícil, complicado
Palavras perpetuavam em uso e desuso entre o obsoleto e o complicado.
Nesse vão, palavras hão.
"Hão", de rebuscadas
Ou "ão" de simples,
Mas elas hão no vão
E se no vão, ficam
Meias palavras são ditas
As ditas palavras vans.


Priscilla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget