sexta-feira, dezembro 10, 2010

Salgueiro Trsite Delasnieve Daspet

.
.

Salgueiro Triste
Delasnieve Daspet
.
Olho com avidez o sol.
Danço na escuridão.
E, abraçando a negritude da noite, busco a luz.
.
Noite, mostre-se!
Traga teu fogo, pois vago no teu desejo.
Traga-me tua carne pois anseio pelos
beijos que sorvem a liquidez de minh´alma.
.
Estou  debaixo das asas do salgueiro.
Salgueiro triste e chorão...
Nos teus galhos  balancei a alegria
De minha meninice,
Sonhava e sorria....
Hoje, me embala a nostalgia...
.
O poeta pode ser perigoso.
Perigoso e imprevisivel,
Pois ele pode chocar como
Uma forte tempestade,
Ou pode chorar como um salgueiro triste!

Delasnieve Daspet-13-04-04-Campo Grande MS
 http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.phtml?cod=89015&cat=Poesias


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget