sexta-feira, setembro 07, 2012

Insolente... poesia de Delasnieve Daspet

Insolente...
      Delasnieve Daspet
.
Surges assim,
Quando menos esperado...
.
Surges, quando ainda,
Sei o sabor e a cadência da vida,
No toque suave das relvas,
Do farfalhar das folhas.
.
Insolente, surges,
Na voz irrequieta dos pássaros,
No final da tarde.
.
Surges, enfim,
Na quietude do momento,
De consumação.
.
Esperada,  comentada,
No sol de outono,
Como folha espalhadas,
Mortas!...
DD _ Campo Grande-MS – 02.04.11

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget