sábado, março 26, 2011

Com cheiro de terra molhada...

 Com cheiro de terra molhada ...
 
Delasnieve Daspet
 
Olho a chuva cair na tarde,
Molhando minhas saudades...
Penso em versos...
Vou  construir um poema úmido
Com cheiro de terra molhada.
.
Leve e perfumado
Como o vento que se enrosca
Nas folhas mortas das árvores
E sibilando as carrega,
Mudando tudo de lugar...
.
Mudaram  com o vento
Os meu sonhos e as minhas emoções!
Rolaram as ribanceiras
Com tanta velocidade
Que me arranhei  toda
Com as idas e vindas da vida!
.
E nas sombras das nuvens
Meu coração se esconde!
Entre um olhar e outro,
Na esfera da fumaça,
A chuva cai.
.
E na terra que o asfalto comeu
A água se coagula em lama,
Como lágrimas borradas
Na maquiagem!
.
Eu preciso
Fazer a água escoar pelos
Canais do tempo
Diluindo minhas verdadess e mentiras
Apagando minhas inseguranças,
Limpando minhas impurezas,
Fazendo brotar a vida
Na verde folha da paz!
DD_17,30hs 31-08-2001
Campo Grande MS

Um comentário:

  1. Que texto belo, amiga poetisa. bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget