segunda-feira, setembro 06, 2010

Eis-me - Delasnieve Daspet


Eis-me...
Delasnieve Daspet
.
Eis-me a teus pés,
Numa aceitação muda de mim,
Corpo e alma, defeitos,
Inteira no tempo e no espaço,
Resistindo e caindo, levantando trôpega,
As mãos estendendo no apoio que me dás..
.
Eis-me aqui, uma vez mais,
Plena e vazia
Nua, sem as maldades humanas,
Companheira da mesma estrada.
.
Calo-me, em meu olhar o nada,
A verdade crua do vazio
Dos gestos que se calam
Na entrega que te faço do meu eu
.
Eis-me....
Me multiplico, somo, diminuo,
Confusa regra de três
Neste imperfeito mundo
Onde o normal é a loucura,
E anormal é a ternura!
.
Eis-me, ôca nesta oca,
Em busca de melhora,
Amar deve ser a regra e
Não exceção!
21.03.08 Campo Grande-MS - 15,55hs

Um comentário:

  1. Delasnieve Dapet, da poeta tenho os livros, mantenho sempre ao meu alcance, admiro a mulher pantaneira que vai deixar um legado maravilhoso para sua família, Campo Grande, MS, Brasil e o mundo. Já disse sabiamente minha filha Carminha que DD é uma mulher do mundo. Mas também a amiga de todas as horas, a lealdade a confiança que inspira...Assim nesta foto, o abraço, o sorriso,o olhar que me faz amar estas duas almas. A confiança de que me amam incondicionalmente, apesar de tudo que sou...sou só a Jazinha. Amiga da Pantaneira e mãe da Carminha. Deus as abençoe hoje e sempre. Meu profundo respeito. Meu carinho imenso...Jazinha

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget