quarta-feira, dezembro 30, 2015

De René Wadlow, President Association of World Citizens

From: rene.wadlow To: delasnievedaspet@gmail.com - Sent: Wednesday, December 30, 2015 2:42 PMSubject: Aims of the New Year


                                        The World, Its Protection, Its Citizens

    On behalf of the Association of World Citizens, I would like to send you best wishes for 2016.
May it be a year that brings peace and harmony closer to our world.   Progress in the world is based on the emergence of ideas, their acceptance, their transformation into ideals, and then into programs of action.

    2015 Has seen within the United Nations system two major frameworks of ideas and suggested plans of action. The first was the post-2015 Sustainable Development Goals, and the second was the Paris COP 21 goals and treaty to deal with climate change.  These guideline require close cooperation among national governments, the United Nations and other multilateral government institutions such as the European Union, and the wide range of non-governmental organizations including business and agriculture associations.  We need to move from fragmented efforts to strong partnerships.

    However, these positive goals need to be seen against the background of current armed conflicts and violent extremism often rooted in a deadly mix of exclusion and marginalization, mismanagement of natural resources, oppression and the alienation arising from a lack of jobs and opportunities. The World is in need of protection, both of people and Nature.  As Citizens of the World, we have a sense of responsibility to participate fully in the emerging world society where disputes among States are settled within the framework of world law and through negotiations in good faith so that common interests may be found and developed.

    As Citizens of the World, we have a sense of compassion for Nature, and thus we unite to safeguard the delicate balance of the natural environment and to develop the world's resources for the common good.

    Today, we all face a choice between those forces that would drive us apart, forces and attitudes such as racism, narrow nationalism and the aggressive pursuit of self-interest on the one hand, and on the other hand, those forces which promote an emerging world society that is equitable and harmonious. I am sure that you also will choose to work for wholeness, harmony and creativity.

    René Wadlow, President, Association of World Citizens


O mundo, sua proteção, os seus cidadãos
    Em nome da Associação de Cidadãos do Mundo, eu gostaria de enviar-lhe os melhores votos para 2016.
Que seja um ano que traga paz e harmonia mais perto de nosso mundo. Progresso no mundo baseia-se no surgimento de idéias, sua aceitação, a sua transformação em ideais, e em seguida em programas de ação.
    2015 -  dentro do sistema das Nações Unidas teve duas principais estruturas de idéias de onde surgiram  planos de ação. O primeiro foi o pós-2015 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e o segundo foi o COP Paris 21 - reunião que tratou da forma de se lidar com a mudança climática. Essas diretrizes requerem uma estreita cooperação entre os governos dos países,  das  Nações Unidas, e, outras instituições governamentais multilaterais, como a União Europeia, e a ampla gama de organizações não-governamentais, incluindo associações empresariais e agrícolas. Precisamos sair do  esforços fragmentados as parcerias fortes.
    No entanto, esses objetivos positivos precisam  ser visto no contexto dos  conflitos armados atuais e extremismo violentso muitas vezes enraizados numa  mistura mortal de exclusão e marginalização, má gestão dos recursos naturais, da opressão e da alienação resultante de uma falta de empregos e oportunidades. O mundo  precisa de proteção, tanto das pessoas e quanto da natureza.

Como cidadãos do mundo, temos um senso de responsabilidade para participar plenamente na sociedade mundial emergente, onde as disputas entre os Estados são resolvidos no âmbito da lei e através de negociações de boa fé de modo a se encontrar e desenvolver  interesses comuns.
   Somos cidadãos  do mundo, temos um sentimento de respeito pela  Natureza, e, assim, nos unimos para proteger o delicado equilíbrio do ambiente natural e desenvolver os recursos do mundo para o bem comum.
    Hoje, todos nós enfrentamos uma escolha entre as forças que nos separam, forças e atitudes como o racismo, nacionalismo, a  busca agressiva de auto-interesse, por um lado, e, por outro lado, as forças que promovem uma emergente sociedade mundial que seja equitativa e harmoniosa.
Tenho certeza de que  você também vai optar por trabalhar para a totalidade, harmonia e criatividade.
    René Wadlow, Presidente da Associação de Cidadãos do Mundo

Um comentário:

  1. Yes, i agree. Happy New year to all world with peace, harmony, health and with the certainty that we are all responsible for the world in which we live.We can have prosperity without killing the planet.

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget