terça-feira, janeiro 14, 2014

Pelo éter - de Delasnieve Daspet

.

Pelo éter
 Delasnieve Daspet
.
Adormeço, cansada, após as lides diárias.
Escrever cansa, sim... temos de escolher os temas, abrir a alma, falar de
tudo que já foi dito, inovar apenas com as nosssas  verdades e o nosso
estilo. Estas coisas são pessoais e intransferíveis.
Ultimamente tenho deitado cedo, aliás, nem preciso deitar-me.... basta
recostar-me ao sofá.... e, eis que saio a volitar; transito pela imensidão.
Agora, por exemplo, estou ao lado de minha cama, observando o corpo inerte,
plácido, adormecido. Não tenho medo. Aspiro  a suavidade do tempo e saio.
Ali, deitada, deixo a matéria; eu saio em vôo voluntário. Saio do meu corpo.
Sigo o perfume suave que exala pelo ar. Nada pertuba meu viajar, sem
violência, sem ruídos, sem atropelos,  caminho em direção ao éter.
Estou por conta dos meus pensamentos. Eles são os meus guias. Continuo a
caminhada... Como tem gente em todos os lugares!  Alguns, brilham! Outras
são escuras; Uns perfumam, outros empesteiam o ambiente.
Já sei que  são escolhas de cada um.
Voce já percebeu que estou numa viagem astral.
A vigia é importante.
Vou de um mundo a outro; dependo apenas da emoção.
Estou num mundo extrafisico; tridimensional, em outra dimensão. Em  sintonia
com todas as cores. Com todos os sons.
Todas as luzes, todas as vidas... etéreo e sólido.
Não tenho medo, e, não quero voltar... Estes momentos me fazem tão bem.
É como se estivesse em casa...
Lembro-me,  vagamente, de minhas rebeldias... igrejas? padres? pastores?
para que?
Conheci, na terra, ateus magnânimos, que amam seu próximo; que são
generosos, francos, justos.
Acham que Deus vai  punir alguém porque se diz ateu? Qual é?!
Tem religioso que bate no peito e que afirma: eu sou!... e, nada é!
Esses são hipócritas!
Continuei... a noite estava morna... morna e escura. Uma noite sem luar.
Pensei nas dádivas que temos em nosso plano... A dádiva da luz, das sombras,
da água, da brisa, do amor....
Pensei em como não cuidamos dessas dádivas, e, e que vamos perdendo-as pouco
a pouco...
O que é preciso para que nos conscientizemos desses fatores essenciais à
vida ?
Por quê não realizamos os sonhos que sonhamos em beneficio nosso e dos
outros ?
Por quê? Perguntas sem respostas.. a imperfeição ainda sagra!
Mas o tempo passa, rapidamente, e, já é hora de voltar....
Retornar a matéria que me espera, que  ainda, tenho de vestir!
 DD_Delasnieve Daspet - Campo Grande-MS, 14.01.14.

Um comentário:

  1. Vista-se DD e venha ver meu comentário.
    Gostei de tudo que você disse.Como é bom viajar assim!

    ResponderExcluir

Obrigada por nos visitar, por nos ler e por deixar um comentario.
Volte sempre!

Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget
Ocorreu um erro neste gadget